Nélson Oliveira lembra "infelicidade" em 2012, mas acredita em Portugal na final

O jogador considera que a atenção não deve ser focada apenas em Bale porque "o País de Gales vale pelo seu todo"

O avançado Nélson Oliveira, que representou Portugal no Euro2012, recordou a "infelicidade" nas meias-finais dessa competição frente à Espanha e considerou que Portugal tem qualidade para ultrapassar País de Gales, no jogo de quarta-feira.

"Não passámos no Euro2012, mas fizemos um jogo bem conseguido. Na altura a Espanha tinha uma super equipa, tinha vários jogadores ao seu melhor nível e nós conseguimos fazer um grande jogo, mas tivemos a infelicidade de não passar nos penáltis. Fiquei contente por ter participado, mas fiquei triste, porque penso que merecíamos a passagem à final e não conseguimos", recordou à agência Lusa o avançado de 24 anos.

Nélson Oliveira entrou no decorrer do encontro e recorda que o importante para jogar uma fase tão avançada da competição é a concentração.

"Estava contente de participar numa meia-final, ciente do que tinha a fazer. Acho que tem de se encarar esses jogos com tranquilidade e máxima concentração, porque qualquer detalhe pode deitar tudo a perder e penso que é o fator mais decisivo, porque qualidade, nas meias-finais, todas as equipas têm, mas por vezes a diferença está na concentração, espírito de equipa, capacidade de trabalho, que nos faz alcançar melhores resultados", disse.

Portugal defronta na quarta-feira o País de Gales, onde Nelson Oliveira alinhou em 2014/15 no Swansea, que embora seja de Gales, compete em Inglaterra.

"Os galeses são parecidos com os ingleses, dão tudo dentro de campo, jogam com grande intensidade durante todo o jogo, dão sempre tudo e isso torna as coisas difíceis, é preciso meter o pé como eles metem, mas Portugal tem mais que equipa para estar na final, mas uma meia-final nunca é fácil", explicou.

Apesar de destacar Bale na seleção galesa, Oliveira prefere apontar o coletivo como a principal arma dos adversários de Portugal.

"O Bale é o cabeça de cartaz, mas, por vezes, é errado dar atenção só a um jogador, o País de Gales vale pelo seu todo. Como grupo são fortes, já o provaram, têm um grupo unido, que trabalha muito. Torço para que Portugal chegue à final, basta fazer como tem feito, seriedade, concentração e capacidade de trabalho", concluiu.

Portugal defronta o País de Gales, em Lyon, na quarta-feira, nas meias-finais do Euro2016, com o vencedor a qualificar-se para a final de domingo, frente à anfitriã França ou à campeã mundial Alemanha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG