Portugueses visitam Paris à espera de vitória sobre a Áustria

Paris não está inundada de portugueses, até porque muitos já residem na cidade-Luz. Os austríacos fazem-se notar mas os adeptos da equipa das quinas acreditam num triunfo no Parque dos Príncipes

Portugal tem esta noite um jogo crucial nas suas aspirações, diante da Áustria, que também precisa de somar pontos depois da inesperada derrota na primeira jornada diante da Hungria.

Este é o único encontro da fase de grupos que Portugal joga em Paris, uma cidade que é vista como sendo a segunda com mais portugueses no mundo, logo a seguir a Lisboa.

Ainda assim, a manhã envergonhada de Paris - ora chove, ora faz uma aberta - não estava pintada em tons de vermelho e verde. Quase só de vermelho, que é a cor com que os adeptos da Áustria se fazem notar.

Junto à Torre Eiffel a reportagem do DN descobriu alguns portugueses, não muitos valha a verdade. "Viemos passar quatro ou cinco dias e aproveitámos para vir ver o jogo. Estamos confiantes e acreditamos na vitória. O meu palpite é que vencemos por 2-1 com golos de Nani e Ronaldo", diz-nos Paulo Grenho, um barreirense equipado à Sporting que também estranha a ausência de portugueses nas ruas de Paris.

"Temos visto muitos austríacos e poucos portugueses de facto. Acredito que com os emigrantes que cá estão vamos ter muitos portugueses no estádio, pois Paris é uma cidade portuguesa. Mas o que estranhamos mais é não haver muita divulgação na cidade sobre o Euro. Está tudo muito escondido", sublinha com estranheza.

Rúben e Sara são um casal ainda com a vida pela frente, que veio de "Inglaterra, mais propriamente de Londres, para passar três dias em Paris e ver Portugal ganhar à Áustria".

Perguntamos se têm confiança para esta noite e a resposta não podia ser mais clara. "Claro, claro que vamos ganhar, com golos de o Quaresma e Ronaldo. Vamos ganhar 2-0."

Já quanto à possibilidade de Portugal se sagrar campeão da Europa a reação não é muito convincente mas o patriotismo fala mais alto: "Vamos ver mas temos que estar confiantes." E lá foram para tentar visitar a Torre Eiffel, com filas intermináveis.

E assim está Paris, não tão portuguesa como seria expectável mas logo à noite a conversa será seguramente diferente e o Parque dos Príncipes tem tudo para ser um estádio português.

Ler mais

Exclusivos