Ganhar troféu trará 609 milhões à economia nacional

Estudo do IPAM diz que só os três jogos da fase de grupos terão um impacto económico para Portugal de 438 milhões

A conquista do título europeu pela seleção portuguesa de futebol terá um impacto de 609 milhões de euros (ME) na economia nacional, revela um estudo realizado pelo Instituto Português de Administração e Marketing (IPAM). Segundo o estudo, mesmo que a equipa orientada por Fernando Santos não passe aos oitavos de final, "os três jogos relativos à fase de grupos representarão, só por si, um impacto económico para o país que atingirá os 438 ME".

O estudo indica que "o facto de os portugueses continuarem a acompanhar a competição, mesmo sem a participação da seleção portuguesa, representará um impacto de mais 161 milhões de euros". A presença de Portugal nos oitavos de final representará, segundo o estudo, um retorno de 27 ME, o mesmo montante alcançado nos quartos-de-final.Caso Portugal atinja as meias-finais da competição, que começa sexta-feira em França, terá um impacto de 43 ME, enquanto a presença na final ascenderá a 64 ME.

Os prémios jogo, a publicidade, a venda de produtos oficiais e de jornais, as viagens de avião, as apostas online e os consumos na restauração e em casa são alguns dos indicadores de impacto tidos em conta.

Segundo o estudo, a "UEFA espera gerar receitas de 500 milhões no Euro 2016, um valor bastante superior ao alcançado no Euro2012, que gerou cerca de 300 milhões". O aumento do valor pode ser justificado com o facto de a próxima edição do Europeu apresentar algumas mudanças no formato, nomeadamente o alargamento para 24 equipas.A competição vai integrar, no total, 51 jogos, ao contrário dos 31 disputados no Europeu anterior.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG