Dragão encaixou 330 milhões de euros na Europa em 10 anos

Só nesta temporada o bolo total de prémios da UEFA já vai nos 78,5 milhões de euros. E pode aumentar.

A qualificação para os quartos-de-final da Champions permitiu à SAD portista um importante encaixe financeiro, que esta temporada já vai nos 78,5 milhões de euros. Apesar dos problemas financeiros, a verdade é que pelas contas do DN, feitas com base nos relatórios e contas consolidados anuais da SAD, o FC Porto embolsou nas últimas 10 temporadas um total de 330,3 milhões de euros da UEFA, a grande fatia proveniente dos prémios de presença e das campanhas na Liga dos Campeões.

Esta temporada, a sociedade liderada por Pinto da Costa já garantiu 78,5 milhões de euros. A maior fatia deste bolo foi assegurada com a entrada direta na fase de grupos, ao embolsar 41,8 milhões.

A campanha na fase de grupos rendeu mais 11,7 milhões de euros (quatro vitórias, cada uma a valer 2,7 milhões de euros, e ainda um empate de 900 mil euros). Depois há a juntar mais cinco milhões de receita dos direitos televisivos da fase de grupos e os 9,5 milhões de prémio pela passagem aos oitavos-de-final e mais 10,5 pela presença nos quartos da competição milionária alcançada anteontem.

E o bolo pode não ficar por aqui, dependendo do que o FC Porto ainda conseguir fazer na competição. Caso os dragões cheguem às meias-finais, o prémio são mais 12 milhões. Uma presença na final vale 15 milhões e o título europeu mais três milhões. A isto há ainda a juntar receitas associadas ao market pool (direitos televisivos).

Nas últimas 10 temporadas, o FC Porto apenas por uma vez não teve entrada direta na fase de grupos da Liga dos Campeões. Foi na época passada, quando ficaram pela qualificação, eliminados pelo Krasnodar. Na Liga Europa aguentaram na prova até aos 16 avos de final, assim se explica o baixo valor encaixado - 9,9milhões.

Um montante que constrasta com o embolsado na temporada 2018-19, quando a equipa conseguiu também atingir os quartos-de-final (caíram perante o Liverpool). De acordo com o relatório e contas consolidado relativo a essa época, a SAD portista encaixou um total de 80.971 milhões de euros.

É importante referir que a partir da temporada 2018-19, os prémios da UEFA aumentaram de maneira considerável. Além das compensações pela campanha na prova, o orgão máximo do futebol europeu introduziu um ranking que tem por base o desempenho ao longo de um período de 10 anos. Foi devido a este coeficiente que o FC Porto, logo à entrada para a competição deste ano, ainda sem jogar, arrecadou uma fatia choruda de mais de 40 milhões de euros.

Nas anteriores duas temporadas, ou seja, 2016-17 e 2017-18, o FC Porto atingiu em ambas os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, e uma verba a rondar os 62 milhões de euros. Entre as épocas 2010-11 e 2015-16, os dragões somaram cerca de 100 milhões de euros com participações nas provas europeias, com destaque para o valor de 36,170 milhões na temporada 2014-15, quando a equipa atingiu também os quartos-de-final da competição - foi eliminada nesta fase pelo Bayern Munique.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG