Doping no curling com detalhes conspirativos

Russo Alexander Krushelnitsky acusou meldonium, a mesma substância que afastou Maria Sharapova durante 15 meses, e está em risco e perder a medalha de bronze que ganhou com a sua esposa nos Jogos Olímpicos

O atleta russo Alexander Krushelnitsky acusou a substância proibida meldonium e, provavelmente, vai perder a medalha de bronze que venceu, juntamente com a sua esposa Anastasia Bryzgalova, na modalidade de... curling, na prova mista dos Jogos Olímpicos de Inverno que se estão a realizar na Coreia do Sul.

Esta situação já está a provocar alguma contestação junto do Comité Olímpico Internacional, que permitiu a presença de 168 russos sob uma bandeira neutra, apesar das suspeitas de haver um programa de doping com o envolvimento do estado russo.

Ainda assim, esta situação particular tem contornos curiosos. Em primeiro lugar os colegas de Krushelnitsky insistem na sua inocência. Um dos atletas, sob o anonimato, verbalizou a ideia que passa na cabeça de toda a gente: "Estamos a falar de uma modalidade na qual trata-se de ser mais preciso. Não consigo imaginar que tipo de drogas podemos usar no curling ... é muito difícil acreditar ".

Krushelnitsky terá reagido junto das autoridades russas apontando a possibilidade de um colega, que acabou por ser afastado dos Jogos Olímpicos de Inverno, lhe ter colocado a substância numa bebida. Refira-se que o meldonium é uma substância proibida desde 2016 e que já afastou a tenista russa Maria Sharapova dos courts durante 15 meses.

O presidente da federação russa de curling, Dmitry Svishchev, esclareceu que os atletas foram testados em 22 de janeiro antes de se dirigir para a Coreia do Sul e os testes foram negativos. "Conheço estes atletas há muitos anos. Só um louco tomaria substâncias proibidas antes de umas Olimpíadas. É uma história estranha que levanta muitas perguntas ".

O porta-voz da delegação olímpica russa, Konstantin Vybornov, foi ainda mais longe. "Falei com uma pessoa que anteriormente dirigia o laboratório antidoping e que me disse que os curlers não precisam de meldonium", referiu o dirigente, não pondo de parte uma "conspiração".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG