Donald Trump dá nome a clube israelita

Beitar Jerusalém passará a chamar-se Beitar "Trump" Jerusalém, de forma a agradecer ao presidente dos Estados Unidos o facto de ter reconhecido a cidade como a eterna capital de Israel

O clube israelita Beitar Jerusalém anunciou este domingo que vai passar a chamar Beitar "Trump" Jerusalém, em homenagem ao facto de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter reconhecido a cidade de Jerusalém como eterna capital de Israel e de ter retirado a embaixada norte-americana naquele país de Telavive.

"Durante 70 anos, Jerusalém esteve a aguardar reconhecimento internacional, até que o presidente Donald Trump, num ato corajoso, reconheceu Jerusalém como eterna capital de Israel", escreveu o presidente do clube através de um anúncio nas redes sociais. "O Presidente Trump mostrou coragem e amor verdadeiro pelo povo israelita e a capital dele, e nos dias de hoje outros países estão a seguir a liderança dele em dar a Jerusalém um estatuto legítimo", pode ler-se.

O anúncio foi feito na véspera da inauguração oficial da nova embaixada dos Estados Unidos, no bairro de Arnona, em Jerusalém, numa cerimónia em que estarão presentes algumas figuras do governo de Trump.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG