Dois suecos condenados por burla no âmbito da transferência de Hulk

A dupla conseguiu piratear a correspondência eletrónica do Shanghai SIPG, levando a um depósito de 371.420 euros por parte do clube chinês

Dois cidadãos suecos foram hoje condenados a penas prisão por burla ao Shanghai SIPG, no processo de transferência do futebolista internacional brasileiro Hulk do Zenit de São Petersburgo para o clube chinês.

Hussein Barjawi, de 33 anos, considerado o 'cérebro' da burla, perpetrada durante o verão de 2016, foi condenado a três anos de prisão, enquanto a cúmplice Silvija Jansson, de 38, foi sentenciada a ano e meio de prisão.

A dupla conseguiu piratear a correspondência eletrónica do Shanghai SIPG, levando a um depósito de 371.420 euros por parte do clube chinês, que nunca chegou a conseguir levantar porque o banco suspeitou da proveniência do dinheiro e alertou as autoridades.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG