"Deus veio buscar o seu campeão, adeus ao maior"

Ali tinha fãs em todo o mundo, dos colegas a presidentes e primeiros-ministros

Do presidente dos Estados Unidos a Madonna, as reações à morte da lenda do boxe Muhammad Ali, aos 74 anos, surgem de todo o mundo e muito para além do universo do pugilismo. Uma "lenda", "o maior" , um "herói" e "o maior", dizem colegas e fãs.

- Presidente dos EUA, Barack Obama: "Um homem que lutou pelo que era certo. Um homem que lutou por nós. Ele ficou com (Martin Luther) King e (Nelson) Mandela; levantou-se quando era difícil; falou quando os outros se calaram. A sua luta fora do ringue custou-lhe o seu título e imagem pública, deu-lhe inimigos na esquerda e na direita, deixou-o mal e quando o mandou para a cadeia", salientou o presidente norte-americano".

- Mike Tyson, antigo campeão do mundo de pesos pesados, escreveu na sua conta do Twitter: "Deus veio buscar o seu campeão, adeus ao maior Muhammad Ali, o maior. RIP (Rest in Peace/Descanse em Paz).

- George Foreman, antigo campeão do mundo de pesos pesados, batido por Ali num dos combates mais célebres da história, na atual República Democrática do Congo, escreveu na conta do Twitter: "Ali, Frazier e Foreman, nós não éramos mais que um. Uma parte de mim foi-se, a maior parte".

- Floyd Mayweather, antigo campeão de boxe: "Perdemos uma lenda, um herói e um grande homem. É um daqueles que abriu o caminho para que eu fosse quem sou. As palavras são insuficientes para dizer o que Muhammad Ali fez para o desporto. Pessoalmente, mostrou-me que nunca se deve ter medo, nunca se deve parar de acreditar e nunca nos devemos contentar com menos".

- Evander Holyfield, antigo campeão do mundo de pesados: "É uma perda enorme. Gostava de ser como ele, inspirou-me."

- Don King, histórico promotor de boxe: "Era algo de maravilhoso, não apenas como pugilista, mas também como ser humano, como ícone. Não morrerá nunca, ele é como Martin Luther King. O seu espírito viverá para sempre".

- Oscar de la Hoya, antigo campeão em seis categorias diferentes: "Foi ele quem impulsionou o boxe e que fez deste um desporto popular. Ali incorporava coragem, nunca escolheu a facilidade fosse nos ringues de boxe ou na vida. E quando celebrarmos a sua vida devemos lembrar-nos que ele procurou sempre grandeza em tudo que fazia".

- Donald Trump, candidato republicano à Casa Branca: "Muhammad Ali morreu aos 74 anos. Um verdadeiro grande campeão e um homem maravilhoso, vai fazer-nos falta".

- Bob Arum, promotor de boxe: "Não há dúvida que foi a pessoa que mais transformou a nossa época, foi um grande desportista, alguém que se fazia compreender, entender e que dizia alto e forte o que acreditava que era justo".

- Manny Pacquiao, pugilista filipino: "Perdemos um gigante. O boxe beneficiou muito com o talento de Muhammad Ali, mas não tanto como os homens beneficiaram do seu humanismo".

- Kareem Abdul-Jabbar, antigo basquetebolista do Los Angeles Lakers: "Numa altura em que os negros que estavam contra a injustiça foram tratados com arrogância e muitas vezes presos, Muhammad sacrificou-se de bom grado".

- Fundação Nelson Mandela: "Era uma lenda, tanto do ponto de vista desportivo como do ponto de vista humano já que se sacrificou sempre para lutar pelas suas convicções. Nelson Mandela, que apreciava boxe, considerava Ali um dos seus heróis do boxe. Madiba tinha um grande respeito pela sua herança e falou das suas realizações com grande admiração".

- David Cameron, primeiro-ministro britânico: "Muhammad Ali não foi apenas um campeão no ringue, foi também um campeão dos direitos cívicos e um modelo para muitas as pessoas".

- Madonna, cantora: "Este homem. Um rei, um herói, um ser humano. As palavras faltam-me. Ele balançou o mundo. Que Deus o abençoe!"

- Snoop Dogg, rapper norte-americano: "O campeão do povo. Meu herói".

- Justin Bieber, cantor norte-americano: "É Ali que que todos nós devemos lembrar! O homem engraçado e amoroso, que era completamente ele-mesmo. RIP campeão".

- David Beckham, antigo futebolista: "Será sempre o maior... o mais forte e o melhor. Repousa em paz".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG