Conselho de Disciplina abre processo, mas não diz a quem...

Em causa estão Sporting e Arouca, que trocaram acusações sobre insultos e tentativas de agressões após o jogo de domingo, em Alvalade.

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) informou esta terça-feira que instaurou um processo de inquérito, "para apuramento de eventuais responsabilidades, tendo por base factos relativos a jogo da Liga NOS, disputado no passado dia 6 de novembro".

O processo foi aberto e seguiu para a Comissão de Instrução de Inquérito da Liga, que conduzirá o inquérito. Ora, no dia 6 realizaram-se quatro jogos da Liga: FC Porto-Benfica, Moreirense- Vit. Setúbal, Sporting-Arouca e Marítimo-Sp. Braga.

A Federação esclareceu ao DN que é norma do atual CD não revelar os alvos do processo, desde que o órgão é presidido por José Manuel Meirim.

De qualquer forma, segundo o DN apurou, o jogo em questão é o Sporting- Arouca. Após o jogo, Joel Pinho, diretor desportivo do Arouca, acusou o presidente leonino, Bruno de Carvalho, de tentativa de agressão ao líder dos arouquenses, Carlos Pinho, tendo os o diretor de comunicação dos leões negado as acusações e saído em defesa do presidente do Sporting.

No entanto, face ao conteúdo dos relatórios dos delegados ao jogo, o Conselho Disciplina decidiu, na reunião desta terça-feira, que devem ser apurados os factos ocorridos no final da partida da 10ª jornada, que acabou com uma vitória leonina (3-0).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG