Comité de Ética da FIFA encerra investigação ao presidente Gianni Infantino

A comissão concluiu que Infantino não violou quaisquer normas éticas

A Comissão de Ética da FIFA anunciou hoje o encerramento do processo de investigação a Gianni Infantino, alegando que o líder do organismo que gere o futebol mundial não violou quaisquer normas éticas.

"Após as investigações preliminares e formais, a câmara de investigação da comissão de ética decidiu encerrar as investigações relacionadas com o presidente da FIFA, Gianni Infantino", refere um comunicado hoje divulgado.

Na base das investigações estiveram viagens privadas realizadas nos primeiros meses da liderança de Infantino e questões relativas ao contrato de trabalho do italo-suíço com a FIFA.

Gianni Infantino foi eleito presidente da FIFA a 26 de fevereiro deste ano, substituindo no cargo Joseph Blatter, entretanto suspenso por seis anos de toda a atividade relacionada com o futebol, devido ao seu envolvimento em escândalos de corrupção.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG