Benfiquistas ganham nos títulos mas os dragões vencem nas vitórias em clássicos

Os futebolistas encarnados juntos contabilizam 174 títulos conquistados, mais cem do que os portistas, que festejaram sempre por outros emblemas. Mas os dragões têm mais jogadores que sabem o que é vencer o rival da Luz

O relvado do Estádio da Luz será palco, no domingo a partir das 18.00, do clássico Benfica e FC Porto. Um duelo que pode ser decisivo na luta pelo título, pois quem vencer dará um passo de gigante para garantir o primeiro lugar no final do campeonato.

E neste tipo de jogos o fator experiência poderá desempenhar um papel importante no desfecho da partida. Nesse sentido, há que ter em consideração que os jogadores do Benfica têm a vantagem de estar habituados a conquistar títulos, pois, se tivermos em conta todos os jogadores do plantel, chegamos à conclusão de que juntos somam 174 troféus conquistados, mais uma centena do que os futebolistas do FC Porto, que contabilizam 74, não tendo nenhum deles festejado de dragão ao peito...

Contudo, os atletas portistas levam vantagem no número de clássicos ganhos ao Benfica, contabilizando 24 triunfos. Neste parâmetro, os futebolistas que compõem a equipa de Rui Vitória somam 20 vitórias em clássicos do futebol português.

Luisão é o papa-títulos

O sucesso do Benfica desde a época 2013-14, conquistando quatro cam- peonatos, duas Taça de Portugal, três Taças da Liga e três Supertaças, tendo apenas perdido seis dos 18 troféus já disputados, representa um capital importante para a maioria dos seus jogadores.

Nesse sentido, Luisão é, entre os jogadores dos dois plantéis, o que mais títulos tem no currículo de futebolista profissional, contabilizando 26, mais quatro do que Fejsa, que contabiliza 22. O sérvio tem a particularidade de ter sido campeão nos países onde jogou desde 2008-09: três vezes pelo Partizan Belgrado, outras três pelo Olympiacos e quatro pelo Benfica.

Na baliza do FC Porto está o jogador com maior currículo da equipa treinada por Sérgio Conceição - Casillas tem 21 troféus ganhos, todos ao serviço do Real Madrid e da seleção espanhola, uma vez que ainda procura o seu primeiro sucesso de dragão ao peito.

Fora do top 3 estão os benfiquistas Salvio (15), Jardel (13), André Almeida (11) e Raúl Jiménez (11) e ainda o portista Maxi Pereira (12). Curioso é que 11 dos 12 troféus conquistados por Maxi Pereira foram ainda ao serviço do... Benfica, onde esteve oito épocas e chegou a ser subcapitão de equipa. Aliás, para o uruguaio, que perdeu a titularidade no dragão para Ricardo Pereira, este é um jogo importantíssimo, uma vez que um triunfo poderá colocá-lo na rota do primeiro título pelo FC Porto.

Nesta fase decisiva da época há vários jogadores à procura do primeiro troféu da carreira a nível sénior. No Benfica são os casos de Rúben Dias, João Carvalho e Krovinovic, enquanto do lado do FC Porto há mais atletas à espera de motivos para festejar: José Sá, Vaná, Diogo Dalot, Paulinho, Brahimi, Otávio, Soares, Waris e Marega.

Maxi ganhou e marcou pelos dois

Outro aspeto que pode ter influência nos clássicos é o hábito de vitória e, nesse âmbito, os jogadores do FC Porto têm saído vencedores mais vezes nos duelos com Benfica, somando todos juntos 24 vitórias, mais quatro do que os futebolistas do Benfica. Aliás, do lado dos encarnados apenas seis jogadores sabem o que é vencer um jogo aos dragões, são eles Luisão (nove), Jardel (quatro), Salvio (três), André Almeida (dois), Samaris (um) e Pizzi (um), enquanto do lado dos azuis e brancos há 14 futebolistas que já ganharam ao rival da Luz. E, nesse sentido, é Herrera quem mais vezes o conseguiu, num total de três, tendo nove jogadores dos dragões vencido em duas ocasiões: Casillas, Fabiano, Maxi Pereira, Diego Reyes, Danilo Pereira, André André, Corona, Brahimi e Aboubakar. Com um triunfo há ainda Ricardo Pereira, Marcano e Marega.

Há um caso muito peculiar no plantel portista. É o de Maxi Pereira, que contabiliza nove triunfos nos 24 clássicos que disputou, sendo que sete vitórias foram de águia ao peito e duas pelos portistas. O uruguaio tem um golo marcado por cada um dos emblemas. Já Jonas, melhor marcador do Benfica, não soma qualquer triunfo frente ao FC Porto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG