Salvio procura seguir o exemplo do capitão Luisão

O extremo argentino está orgulhoso por ter usado a braçadeira no último jogo e admite que a equipa tem "saudades" dos pontas-de-lança

Salvio disse esta sexta-feira que "é um orgulho" usar a braçadeira de capitão do Benfica, como aconteceu no último jogo com o Besiktas, para a Liga dos Campeões.

"Para mim, é um momento único, tento ter como exemplo o Luisão, que para todos os jogadores do Benfica é o máximo. E poder jogar com a braçadeira dele é o máximo", acrescentou o extremo argentino, referindo que tenta "dar o máximo, fazer o melhor papel para ser um exemplo para os companheiros de equipa".

Tudo indica que na próxima segunda-feira com o Sporting de Braga, no Estádio da Luz, Salvio vai voltar a ser o capitão encarnado, tendo em conta a lesão de Jardel e o facto de Luisão ter vindo a ser suplente. Salvio reafirmou que o Benfica "vai dar a cara" no jogo com os bracarenses por forma a dar a volta ao empate com o Besiktas.

"Estamos preparados e temos uma grande equipa. O último jogo foi apenas azar pelo que aconteceu no final, pois fizemos um grande jogo. Com o Braga acho que vamos conseguir os três pontos", frisou.

A ausência dos pontas-de-lança devido à onda de lesões que tem atingido o plantel encarnado leva Salvio a lembrar que Raúl Jiménez, Jonas e Mitroglou "são grandes jogadores e qualquer equipa teria saudades deles, pois fazem muitos golos". Ainda assim, destacou o papel dos que têm substituído estes três goleadores: "Apesar de eles não terem jogado, mostrámos que estamos todos preparados e quem jogou mostrou isso. O Rafa, antes da lesão, o Gonçalo Guedes e o Cervi estiveram muito bem e isso dá-nos tranquilidade."

Salvio considera que a existência de tantos lesionados "é azar"... "Hoje ninguém se lesionou", respondeu com uma gargalhada. "São coisas que acontecem às equipas. Eu tive de passar por isso no ano passado, mas o que posso dizer é que estamos bem e preparados para o próximo jogo", sublinhou, lembrando que o Sp. Braga é "uma equipa forte e competitiva". "Temos de estar preparados para isso", finalizou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG