Rui Gomes da Silva lança críticas e conselhos a Luís Filipe Vieira

O antigo dirigente enuncia as oito regras que diz serem importantes para o Benfica chegar ao penta

Rui Gomes da Silva, antigo dirigente do Benfica, escreveu no blog Novo Geração Benfica aquelas que considera as "oito regras para o penta", num recado dirigido ao presidente Luís Filipe Vieira, que aproveita para deixar um reparo por não ter estado presente nos jogos com o Rio Ave e o Tondela por estar na China.

Eis então as regras enunciadas por Gomes da Silva:

1 - "O presidente tem de estar sempre presente." O ex-dirigente assume que Vieira "não pode ir à China, à América, ao Brasil, nem mesmo a Madrid... quando joga o Benifica", pois em sua opinião "tem de estar sempre presente "nos jogos grandes, nos pequenos, nos importantes, nos menos decisivos".

2- "Defender o treinador começa em casa." Rui Gomes da Silva começa por concordar com a declaração de Vieira numa recente entrevista em que disse que Rui Vitória estava "de pedra e cal", acrescentando que o líder dos encarnados "tem de pedir a todos os que estão à sua volta que também o façam, em vez de andarem para aí a anunciar em que condições é que o treinador (não) será despedido", pois em sua opinião "pôr em causa a sua continuidade, semana após semana, não ajuda".

3- "Dar a cara nos momentos menos bons." Aqui, o ex-dirigente elogia Rui Costa por ter "sabido dar a cara" em Vila do Conde, após a eliminação da Taça de Portugal. "Se tantas vezes o critiquei, uma palavra de elogio para ele que, correndo-lhe nas veias o sangue de adepto, soube dar a cara". Críticas merecem os vice-presidentes, "logo agora que se desdobravam em declarações".

4- "Um compromisso de três anos sem vender jogadores da formação." Rui Gomes da Silva propõe um pacto para que todos "acreditem no discurso oficial". "Se é com estes, os da formação, que vamos ganhar tudo, incluindo a Liga dos Campeões, então anunciem que venha quem vier, os jogadores só sairão do Benfica pela cláusula de rescisão", atira, por forma a que o clube seja "mesmo campeão europeu, sem ser na Liga... das Declarações".

5 - "Sobreviver sem Pedro Guerra ou morrer com ele." Rui Gomes da Silva começa por dizer que não sabe "qual o grau de dependência de Pedro Guerra", mas ainda assim diz que Vieira "tem que optar". O ex-dirigente diz "entender" que Pedro Guerra "não queira compreender o mal que está a fazer ao Benfica", mas não aceita que "a estrutura do Benfica não perceba o mal que está a sofrer" por o comentador continuar a ter "tempo de antena". E lança uma questão: "Acham que é de bom senso manter em funções alguém que no auge da crise dos emails troca informações sobre moradas alheias, usando um endereço de correio electrónico do SLB?"

6 - "Libertar-se dos 'Josés Marinhos' desta vida." Gomes da Silva questiona a razão da contratação de José Marinho para a comunicação do Benfica. "Como dizia o Padre Américo: 'ser bom não é ser parvo'". E a este propósito considera ser "uma vergonha o que se está a passar na comunicação do Benfica", considerando que "o menos culpado será Luís Bernardo", o diretor de comunicação dos encarnados.

7 - "A culpa, na questão dos emails, não pode morrer solteira." Rui Gomes da Silva começa por criticar a "inércia dos que têm que encontrar quem teve culpa", razão pela qual defende "um rigoroso inquérito a esta questão de eventual fuga dos emails". O ex-vice-presidente diz mesmo que Vieira "tem de encontrar quem fez e quem permitiu toda esta exposição da vida privada do Benfica", pois está convicto de que "tem de haver alguém dentro do Benfica que tem de ser responsável por estas transmissões indevidas".

8 - "Em janeiro... não comprar sem pensar primeiro." Gomes da Silva lembra que o Benfica "precisará dos reforços que uma preparação da época menos cuidada não trouxe", mas defende que "não" se pode "comprar muito, nem comprar por comprar". "Em nome do futuro, mas garantindo já o 37 e o penta", deixa um pedido: "Não vender jovens da nossa formação, não vender qualquer jogador titular, comprando apenas quem possa jogar já"

Exclusivos