"Sou agressivo mas nunca com intenção de magoar"

Central falou da época no Benfica que culminou com a chamada aos 23 eleitos de Fernando Santos que vão estar presentes no Mundial

O defesa central Rúben Dias passou em revista numa entrevista à BTV a sua boa época no Benfica que culminou com a chamada de Fernando Santos a integrar a lista de 23 convocados que vão estar no Mundial da Rússia.

Um dos temas focados foi as críticas que lhe foram apontadas sobre o comportamento excessivamente agressivo dentro do campo, que ao longo da época lhe mereceram críticas públicas da parte do FC Porto e do Sporting. Eis a resposta de Rúben Dias.

"Quem me conhece sabe o tipo de jogador e de pessoa que sou. Se há coisa que sou quando jogo, e quando estou em campo, é honesto. Claro que sou agressivo, faz parte do meu dever, da minha posição, do jogador que quero ser, mas nunca com uma intenção de magoar, sempre com a intenção de jogar a bola. As pessoas por vezes levam para o lado que lhes convém. Diria que faz parte", respondeu, acrescentando que as críticas não o afetaram: "Não, não. Quando se chega a um certo nível, as pessoas tendem a puxar para onde lhes convém. Não posso ficar alterado. Diria que as coisas são assim mesmo."

Sobre o balanço que faz da sua época, o central foi taxativo. "Sinto que me afirmei no Benfica e no futebol português. Deixei a minha marca. Já foi, há que pensar no vem a seguir", respondeu, recusando o rótulo de ser a bandeira da formação do clube da Luz: "Não, não... Bandeira só há uma, é a do Benfica. Sou um jogador que resultou dessa mesma bandeira."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG