Ricardinho diz que seria "muito doloroso" defrontar o Benfica

O futsalista português do Inter Movistar não quer imaginar um confronto com o seu "clube do coração" na final de domingo

O internacional português Ricardinho, do Inter Movistar, reconheceu que "seria muito doloroso defrontar o Benfica" na final-four da UEFA Futsal Cup, que se realiza de sexta-feira a domingo, na cidade espanhola de Guadalajara.

"Estamos a falar do clube do meu coração. Mas sou profissional e quero muito vencer esta competição e não importa contra quem jogamos", referiu o ala português, em declarações ao site da UEFA.

Ricardinho conquistou a UEFA Futsal Cup pelo Benfica em 2009/10, numa final disputada precisamente frente ao Inter, que já ergueu por três vezes o troféu, nas edições de 2003/04 (na final disputada com os encarnados), 2005/06 e 2008/09.

"Foi como estar no céu, sem qualquer dúvida. Vencer o mais importante troféu das competições de clubes é algo que não pode ser explicado. É preciso vivê-lo", considerou Ricardinho, ao recordar o momento em que conquistou a UEFA Futsal Cup pelo Benfica.

Mas a conquista do troféu pelo Benfica já faz parte do passado e Ricardinho, de 30 anos, pretende voltar a sentir o gosto da conquista europeia, desta vez com as cores do Inter, que persegue o título desde a final perdida para os 'encarnados'.

"É a competição mais importante do ano para nós. É o nosso principal objetivo do Inter Movistar para esta época e estamos ansiosos pela meia-final. Queremos ganhar e chegar à final, na qual iremos igualmente tentar ser bem-sucedidos", defendeu.

O sorteio das meias-finais da UEFA Futsal Cup ditou que os espanhóis do Inter Movistar defrontassem os italianos do Pescara, às 19.30 horas de sexta-feira. Três horas antes, às 16.30, defrontam-se Benfica e os russos do Ugra Yugorsk.

"Jogar em Espanha será bom para nós porque teremos o apoio dos adeptos, mas não vamos jogar na nossa casa por isso qualquer tipo de vantagem será marginal", considerou Ricardinho, que deixou a sua marca no Europeu 2016 com um golo frente à Sérvia, após um lance de magia sobre Marko Prsic.

O Pescara é o primeiros obstáculo dos espanhóis do Inter rumo à desejada final, a disputar pelas 19.30 de domingo, no Multiusos de Guadalajara, mas Ricardinho admitiu que conhece pouco da equipa italiana.

"Não os conheço muito bem, mas têm muita qualidade para serem uma das melhores quatro equipas da Europa. Conheço muitos dos jogadores deles, como Gréllo e Betão, e estou certo de que irão causar-nos todo o tipo de problemas", disse.

Tido como um jogador capaz sempre de surpreender e de tirar um lance de génio da cartola, como por magia, Ricardinho explicou a chave do seu sucesso dentro das quatro linhas.

"Sempre que estou em campo o meu único pensamento é jogar da melhor forma possível sem pressão ou receio. O meu único objetivo é ganhar o jogo e dar alegrias aos adeptos que pagam para nos ver jogar", rematou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG