Júlio César diz adeus à Luz mas não à carreira

Guarda-redes disse em entrevista à BTV que se aparecer uma boa proposta admite continuar a jogar.

Afinal pode não ser um adeus definitivo aos relvados. Júlio César, 38 anos, disse esta terça-feira numa entrevista à BTV que admite continuar a jogar se surgir uma boa proposta. Sobre as razões que o levaram a deixar o Benfoca, admitiu que "já não estava a render nos treinos o que sentia que podia render".

"Foi difícil porque estou a correr um risco. Hoje não tenho nada: não tenho clube. Para que eu chegasse a este ponto de decisão foi muito difícil. Chegou uma altura em que vi que já não estava a ajudar. Já não ia muito motivado para os treinos. Caso apareça alguma coisa vou estudar bem as possibilidades. Caso não apareça, será um momento importante para pensar em pendurar as luvas", referiu.

"É um pouco de vaidade pessoal também pela carreira de 21 anos. Queria acabar a jogar. Estava a ter pouco espaço e amigavelmente chegámos a um acordo. O presidente foi sensacional. Entro pela porta da frente e saio pela porta da frente com a cabeça erguida e oito títulos", admitiu.

"Já não estava a render nos treinos o que sentia que podia render. Eu e Rui Vitória tivemos uma conversa amigável e, transparente. Saio pela porta da frente e muito grato por aquilo que o Benfica me proporcionou nos três anos e meio", explicou

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG