"Jardel e Lindelöf são das melhores duplas que defrontei no último ano"

Robert Lewandowski elogia os dois defesas-centrais em exclusivo ao DN e refere também que a sua equipa terá de suar bastante para seguir em frente na prova. Rui Vitória confessou que trabalhou os penáltis

O Benfica tentará hoje o apuramento para as meias-finais da Liga dos Campeões. Pela frente o Bayern de Munique, um dos principais favoritos à vitória na prova. Entre as estrelas da equipa de Guardiola está o goleador Robert Lewandowski. Em conversa com o DN, o polaco enalteceu as águias, nomeadamente a dupla Jardel e Lindelöf, que o privaram de marcar golos no jogo da 1.ª mão (1-0). Entre outros elogios aos comandados de Rui Vitória, o avançado salienta que o Bayern só seguirá em frente se trabalhar como equipa.

"Será um jogo muito complicado para nós. O Benfica provou que é um adversário muito forte. Não veio a Munique apenas para defender, tentaram marcar e ganhar. E nós temos de fazer o mesmo em Lisboa. Temos de trabalhar em equipa do primeiro ao último minuto, só assim podemos vencer", disse o jogador ao DN, através da assessoria do clube germânico, elogiando depois a dupla do centro da defesa encarnada, Jardel e Lindelöf.

"Estiveram muito bem. Não os conhecia ao pormenor, mas posso dizer que foram uma das melhoras duplas que defrontei no último ano. Espero que em Lisboa possa marcar, ao contrário de Munique. Não vai ser fácil, já os defrontei, mas jogando como equipa tudo poderá ser possível", afirmou Lewandowski, voltando a alertar sobre o poderio dos encarnados.

"É uma das equipas mais complicadas que defrontámos. O nosso treinador já nos tinha alertado para esse facto, pelo que já sabíamos o adversário que tínhamos pela frente antes de os defrontarmos. Vimos alguns jogos e sabíamos que iria ser muito difícil, como ficou provado em Munique. Volto a dizer, só um Bayern muito forte pode vencer o Benfica, mas estamos confiantes", concluiu o futebolista.

Guardiola quer marcar

O Bayern Munique vem a Lisboa com a vantagem de um golo, mas Pep Guardiola, técnico dos bávaros, deixa um aviso a quem espera ver os bávaros a defender na Luz.

"Vimos a Lisboa com a ideia de defender bem, marcar um golo, e tentar jogar o melhor possível e passar à próxima ronda. Temos de ter uma grande mentalidade e carácter para vencer uma grande equipa e para jogar frente a 60 mil pessoas. É preciso jogar bem, trabalhar bastante e ter muita dedicação", disse o técnico, desvalorizando a ausência de Jonas do lado do Benfica.

"Quando falamos de jogadores que não podem jogar nós conhecemos bem esse problema. Estivemos cinco meses sem o Javi Martínez. Ambas as equipas têm problemas e nós também não contamos com vários jogadores", salientou.

"Redline" da dedicação

O Benfica tem de recuperar de uma desvantagem de um golo para seguir em frente. Rui Vitória, treinador das águias, antevê dificuldades, mas diz que a sua equipa estará pronta para tentar reverter o resultado trazido de Munique.

"Temos de ser uma equipa a jogar nos limites da organização defensiva, mas também temos de jogar nos limites e ser atrevidos ofensivamente. Por isso, temos de estar no redline da dedicação, da inspiração e da motivação", disse o técnico, salientando não acreditar num Bayern Munique a defender no Estádio da Luz. "Bayern tem um cariz de jogo muito ofensivo. Gosta de controlar o jogo e amanhã [hoje] vai querer a mesma coisa. A nós resta-nos contrariá-los e colocar as nossas armas em campo", disse, confirmando, ainda assim, que os encarnados trabalharam "a marcação de grandes penalidades" durante a semana.

Sem poder contar com Jonas, castigado, também Gaitán está em dúvida, ainda assim foi convocado. "Só amanhã [hoje] vamos decidir", disse Rui Vitória.

Eis os convocados pelo treinador encarnado: Ederson, Paulo Lopes; Luisão, Lindelöf, Eliseu, Sílvio, Jardel, André Almeida, Nélson Semedo; Fejsa, Samaris, Renato Sanches, Talisca; Gaitán, Salvio, Gonçalo Guedes, Pizzi, Carcela, Raúl Jiménez, Mitroglou e Jovic.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG