Bis de Jonas no triunfo sobre o Vizela

Rui Vitória apostou na dupla Mitroglou e Jonas no ataque ao Vizela

O Benfica venceu esta terça-feira o Vizela por 4-0 e está agora a apenas um ponto de consumar o apuramento para a final four da Taça da Liga.

Num jogo em que Rui Vitória fez várias alterações no onze, o regresso de Jonas aos golos, por duas vezes, foi a principal nota de destaque num jogo em que os encarnados dominaram do príncipio ao fim.

Zivkovic, que também fez parte do onze, foi outro dos que brilhou, fazendo três assistências. Primeiro para o golo inaugural de Mitroglou, ainda na primeira parte, e depois assistindo Lisandro, para o 2-0 e novamente Jonas para 0 4-0 final. Antes o brasileiro tinha apontado o primeiro golo desde agosto de 2016 de livre direto.

Eis os onzes:

Benfica: Ederson; André Almeida, Jardel, Lisandro e Yuri Ribeiro; Samaris e Pizzi; Carrillo, Zivkovic, Jonas e Mitroglou

Vizela: Pedro Albergaria; Dani Coelho, João Sousa, João Cunha e Elízio; Alex Porto, Luís Ferraz e Homero; Tiago Ronaldo, Diogo Lamelas e Kukula

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.