Benfica eficaz vence Supertaça

Águias ganharam ao Sp. Braga, por 3-0, um resultado demasiado pesado para o que fez a equipa de José Peseiro

O Benfica venceu este domingo o Sp. Braga, por 3-0, em Aveiro, e conquistou a Supertaça. Os encarnados entraram praticamente a ganhar, com um golo de Cervi, na sua estreia oficial, aos 10', após bom lance individual. Os bracarenses entraram muito passivos na partida, com os encarnados a entrarem muito ativos e intensos, mas reagiram ao golo, partindo para cima do Benfica.

Ainda na primeira parte, destaque para Júlio César, que evitou vários lances de perigo dos bracarenses e segurando a vantagem. No segundo tempo o Sp. Braga também esteve por cima do encontro, mas foi o Benfica que marcou mais duas vezes, por Jonas e Pizzi. Em suma, assistiu-se a um excelente jogo de futebol, muito rápido e intenso para primeiro jogo "a doer" da temporada.

A lamentar os desacatos ocorridos nas bancadas e que obrigaram várias pessoas a mudarem de sítio no estádio, passando inclusivamente atrás dos painéis publicitários.

Filme do jogo:

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.