"Flagrante tentativa de condicionamento dos árbitros e da justiça"

Clube da Luz reage em comunicado às últimas polémicas levantadas pelos e-mails divulgados pelo FC Porto

O Benfica publicou esta sexta-feira um comunicado no qual refuta as notícias vindas a público "com base em informação falsa ou distorcida intencionalmente" e fala numa "campanha com recurso a práticas criminosas" que "é essa sim uma flagrante tentativa de condicionamento dos árbitros e da justiça". O clube da Luz volta a dizer que é nos tribunais que vai zelar pelo seu bom nome.

Também hoje, fonte da Federação Portuguesa de Futebol disse à agência Lusa que o presidente da FPF, encaminhou "sempre" as suspeitas de irregularidades ou de crimes para as instâncias competentes.

Em causa estão as denúncias do FC Porto sobre a alegada influência do Benfica na arbitragem. "Desde o primeiro dia do seu mandato na FPF, Fernando Gomes tem feito um trabalho silencioso, mas eficaz, para defender a verdade desportiva. Sempre que tem conhecimento de qualquer informação ou facto que possa indiciar irregularidades ou práticas criminais, o presidente da FPF encaminhou esses dados para as entidades policiais, de investigação ou para os órgãos de justiça desportiva.", referiu fonte da FPF.

Esta reação surgiu depois de o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, ter revelado a alegada partilha de mensagens de telemóvel do atual presidente da FPF, na altura em que presidiu à Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), entre o diretor de conteúdos da BTV, Pedro Guerra, e o ex-presidente da Assembleia-Geral da LPFP Carlos Deus Pereira.

Pode ler aqui o comunicado do Benfica na íntegra:

"Em face das noticias vindas a público com base em informação falsa ou distorcida intencionalmente, impõe-se esclarecer que nunca existiu, nem existe qualquer tentativa de condicionamento quer da arbitragem, quer dos órgãos da justiça desportiva, por parte do Sport Lisboa e Benfica.

Nunca em nenhuma circunstância tais atos ocorreram.

A campanha a que se tem assistido com recurso a práticas criminosas, que a seu tempo serão devidamente julgadas e sancionadas, é essa sim uma flagrante tentativa de condicionamento dos árbitros e da justiça.

O passado recente de alguns dos candidatos a paladinos da justiça e da transparência retira por si só toda e qualquer credibilidade às falsas denúncias que têm vindo a ser feitas.

O Sport Lisboa e Benfica reitera de forma firme que é nos locais próprios que tem vindo a diligenciar pela salvaguarda do seu bom nome e reposição da verdade."

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.