Benfica tem o central Germán Conti praticamente fechado

Defesa de 23 anos que representa o Colón, da Argentina, deverá custar uma verba a rondar os quatro milhões de euros

O Benfica está muito perto de completar a contratação de Germán Conti, defesa-central argentino do Colón, de 23 anos, apurou o DN. Há muito que decorrem negociações entre o empresário do jogador e o clube da Luz, mas nas últimas horas houve avanços significativos, sendo quase praticamente certo que o sul-americano irá alinhar no Benfica na próxima temporada.

O reforço do centro da defesa é uma prioridade da SAD dos encarnados e em cima da mesa estiveram vários nomes. O grande objetivo era Marc-Oliver Kempf, defesa de 23 anos do Friburgo, da Alemanha, que termina contrato no final da temporada. Mas o facto de ser cobiçado por grandes emblemas do futebol europeu fez as águias virarem-se para outros futebolistas, com Germán Conti a surgir como um dos mais desejados.

A ideia da SAD benfiquista passa por rejuvenescer o centro da defesa, dado que Jardel está com 33 anos e Luisão acabou de fazer 37. Rúben Dias já roubou a titularidade ao veterano capitão, mas a SAD pensa já num futuro substituto de Jardel, que, diga-se, tem mercado para sair no final da temporada.

Conti foi oferecido no início da temporada e desde então que o departamento de scouting das águias ficou de olho no capitão e patrão da defesa do Colón, onde também joga o sportinguista Alan Ruiz. O facto de nos últimos meses terem surgido alguns clubes interessados na sua contratação, essencialmente da Rússia e do Brasil, fez o Benfica acelerar as negociações com o emblema de Santa Fé.

Segundo o DN apurou, nas últimas horas as negociações avançaram significativamente, sendo que um dos entraves está relacionado com problemas de impostos. Silvio Villalba, empresário do jogador, serviu de intermediário nesta operação com o Benfica e apresentou uma oferta na ordem dos 3,4 milhões de euros ao Colón.

O clube sul-americano ficou agradado com a proposta, faltando, contudo, definir a questão dos impostos. O Colón quer que sejam os encarnados a suportar a verba de 900 mil euros; as águias pretendem discutir este assunto, de forma a não terem de liquidar totalmente esta verba. Nos próximos dias as duas direções deverão falar diretamente e discutir a forma de ultrapassar esta questão fiscal. No que diz respeito ao futebolista, e segundo informações recolhidas pelo DN, a oferta salarial que o Benfica tem para oferecer ao central é do seu agrado.

Em 2016, o defesa argentino esteve nos planos do Sporting. Mas as negociações com o Colón não evoluíram e o jogador acabou por permanecer na Argentina. Já em dezembro, Conti esteve perto de rumar ao Brasil, rumo ao Atlético Mineiro, mas o negócio acabou por abortar.

Líder que vingará na Europa

Germán Conti é praticamente um desconhecido para os adeptos portugueses, mas na Argentina é visto como "um líder" com capacidade para "vingar no futebol europeu". "Tem um bom jogo de cabeça, não é um jogador de grande poder físico, mas é muito ágil e bastante difícil de passá-lo no um para um. Não é um defesa muito rápido, mas não se pode dizer que seja lento, pois tem uma passada larga. Desde há um ano é o capitão do Colón e pode dizer-se que é um líder. Creio que poderá vingar no futebol europeu, pois é um jogador muito trabalhador e profissional. Não tem nenhum episódio de indisciplina e é uma pessoa muito respeitadora", começou por revelar ao DN o jornalista Adriel Driussi, da TYC Sports, considerando que caso se concretize a transferência, o central terá mais oportunidades para poder chegar à seleção argentina.

"Ainda não foi à seleção porque não joga no Boca ou no River. No Colón é mais difícil ser chamado. Por isso, acredito que se for para o Benfica terá muito mais hipóteses de ser convocado", disse o jornalista, comparando-o depois a Lisandro López, defesa do Benfica que está cedido ao Inter de Milão. "Lisandro jogou muito bem quando esteve no Arsenal Sarandí, mas creio que o Conti tem muito mais futuro, pois ainda pode progredir muito", considerou o jornalista argentino.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG