Benfica pediu detenção em flagrante delito de Francisco J. Marques

Em causa está a constante divulgação de emails por parte do diretor de comunicação do FC Porto

De acordo com a edição desta quarta-feira do jornal Público, os advogados do Benfica fizeram vários requerimentos ao Ministério Público no sentido de pedirem a detenção em flagrante delito de Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, por este semanalmente no Porto Canal revelar o teor de alegados emails trocados entre dirigentes do Benfica que terão sido obtidos de forma ilícita.

A Procuradoria-Geral da República, em resposta à solicitação do jornal Público, respondeu que "o Ministério Público pronuncia-se sobre os requerimentos que lhe são apresentados no âmbito dos processos e no momento oportuno", acrescentando que o inquérito está "em investigação e sujeito a segredo de justiça".

João Correia, advogado do Benfica, confirmou ao jornal Público a existência dos requerimentos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG