Benfica apresenta "exposição detalhada" sobre lances ao Conselho de Arbitragem

Os encarnados defende que ficaram penáltis por assinalar nos lances sobre Weigl e Vertonghen e deixam questões ao Conselho de Arbitragem.

O Benfica vai apresentar uma "exposição detalhada" ao Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) sobre "todos os lances que envolvem jogos" dos 'encarnados' "e de outros", revelou esta segunda-feira fonte do clube lisboeta à Lusa.

Já hoje, através da newsletter, o clube da Luz tinha deixado algumas questões relativamente a lances que ocorreram no encontro de domingo, com o Moreirense (1-1), para a I Liga, nomeadamente duas grandes penalidades, que, segundo o emblema lisboeta, ficaram por assinalar sobre Weigl e Vertonghen no segundo tempo.

"Por que razão, tendo sido assinalado um penálti sobre o jogador Weigl - uma decisão consonante entre árbitro e assistente -, decidiu o VAR [videoárbitro] intervir, apesar de não ter havido um erro factual, objetivo e evidente, tal como justifica o protocolo", começou por interrogar o Benfica.

Neste lance, os 'encarnados' questionam se "as imagens mostradas ao árbitro, para apreciação do lance em que assinala penálti sobre Weigl, incluíram o ângulo da câmara de baliza e de topo, que revelam, de forma evidente, o toque no pé do jogador do Benfica". Não tendo as imagens sido facultadas ao árbitro Manuel Oliveira, o Benfica pergunta "por que razão foram sonegadas".

Relativamente ao lance que envolveu o central belga Jan Vertonghen dentro da área do Moreirense, o clube da Luz deixou nova interpelação: "Por que razão o VAR não dá indicação ao árbitro para ver o lance de penálti claro sobre Vertonghen, ocorrido aos 60 minutos?"

Além de solicitar um "cabal e urgente esclarecimento destes factos", o clube da Luz recordou que "ficaram grandes penalidades por assinalar nos jogos frente ao Nacional da Madeira e Vitória de Guimarães", nas 15.ª e 17.ª jornadas, respetivamente, considerando tratarem-se de "erros que, somados, custaram seis pontos ao Benfica nas últimas três semanas da competição".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG