Arouca participou "disciplinar e criminalmente" contra Bruno de Carvalho

André Geraldes e o segurança, envolvidos nos incidentes do túnel de Alvalade, após o final do encontro com o Sporting (3-0), no dia 6 de novembro, também foram visados nas queixas.

O Arouca anunciou esta quinta-feira ter participado "disciplinar e criminalmente, às instâncias competentes", de Bruno de Carvalho, André Geraldes e o ARD envolvido nos incidentes do túnel de Alvalade, após o final do encontro com o Sporting (3-0), no dia 6 de novembro.

O clube arouquence anunciou ainda que as declarações de Bruno de Carvalho, em reação à 'cuspidela', também foram participadas, já que o emblema nortenho entende que as mesmas ofendem "a honra do presidente" do clube e "da sua família".

O caso da troca de insultos e tentativas de agressão já foi alvo de um processo de inquérito, em investigação na Comissão de Instrução e Inquérito da Liga. Tendo os leões participado de Carlos Pinho e o filho, junto do Conselho de Disciplina da Federação.

Ainda esta quinta-feira, Nuno Saraiva, diretor de Comunicação do clube leonino, foi à Sporting TV falar sobre o sucedido no túnel de Alvalade, detalhando o que aconteceu e sublinhando, mais uma vez, que foi Carlos Pinho quem tentou agredir Bruno de Carvalho e agrediu dois assistentes de recinto desportivo (ARD).

O caso promete assim arrastar-se nos tribunais desportivos e civis.

Comunicado da Futebol Clube de Arouca.

"Face aos últimos acontecimentos vindos a público, a F.C. Arouca S.D.U.Q. vem por este meio informar que:

A F.C. AROUCA S.D.U.Q. participou, disciplinar e criminalmente, às instâncias competentes, os factos em que estão envolvidos os senhores Bruno de Carvalho, senhor André Geraldes e o A.R.D., para que seja apurada a responsabilidade dos atos de cada um.

Da mesma forma, foram participadas as declarações proferidas pelo senhor Bruno de Carvalho, há pouco tempo, ofendendo a honra do Presidente da F.C. AROUCA S.D.U.Q. e da sua família.

Não pretendemos julgamentos nem sanções antecipadas, antes que as instâncias competentes apurem os factos e, se assim o entenderem, punam os visados.

Confiamos na Justiça desportiva e civil, sabendo que, em qualquer circunstância, respeitaremos as decisões dos órgãos jurisdicionais.

Porém, estamos de consciência absolutamente tranquila quanto aos factos que têm vindo a público, aguardando que a totalidade das imagens seja revelada.

Não podemos deixar de lamentar a situação provocada pelo comportamento daqueles senhores e mantemos a posição que as ações em causa nada têm a ver com o Sporting Clube de Portugal, clube que merece todo o nosso respeito.

Mais informamos que o Presidente da F.C. Arouca S.D.U.Q. tomará posição pública sobre os factos, quando o mesmo regressar do estrangeiro.

A Direção da F.C. AROUCA S.D.U.Q."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG