Árbitro húngaro Sándor Puhl morre aos 65 anos

O árbitro, retirado desde 2000, foi vice-presidente da comissão de árbitros da MLSZ desde 2010 e trabalhou como comentador em vários programas televisivos sobre futebol.

O árbitro húngaro Sándor Puhl, que dirigiu a final do Mundial de 1994 e foi quatro vezes eleito o melhor do mundo, morreu esta quinta-feira, aos 65 anos, informou a Federação Húngara de Futebol (MLSZ).

Sándor Puhl conseguiu a licença de árbitro em 1970, quando tinha apenas 15 anos, e desde 1982 arbitrou centenas de jogos ao mais alto nível, numa carreira em que chegou a internacional em 1988 e na qual esteve presente em várias finais.

Em 1994 foi o escolhido para arbitrar a final do Mundial nos Estados Unidos, entre Brasil e Itália, que os 'canarinhos' venceram nas grandes penalidades, e a 'Champions' de 1996/97, em que o Borussia Dortmund, do médio português Paulo Sousa, venceu a Juventus por 3-1.

O árbitro, retirado desde 2000, foi vice-presidente da comissão de árbitros da MLSZ desde 2010 e trabalhou como comentador em vários programas televisivos sobre futebol.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG