APAF apresenta queixa contra diretor de comunicação do FC Porto

A Associação Portuguesa de Árbitro de Futebol desafia o clube portista a apresentar dados sobre acusações de corrupção

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) desafiou esta quarta-feira o FC Porto a apresentar "às instâncias competentes" dados sobre as acusações de corrupção envolvendo o Benfica.

"Se existe alguma veracidade nas graves acusações que fazem, devem, para bem do futebol, apresentar esses dados às instâncias competentes, PJ e MP, se é apenas mais uma diversão, então condene-se e penalize-se estes comportamentos de uma vez por todas", pode ler-se, em comunicado.

O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, acusou, no Porto Canal, o Benfica de corrupção, revelando uma alegada troca de emails entre Pedro Guerra, comentador da Benfica TV, e Adão Mendes, ex-árbitro, na época 2013/14.

"As declarações feitas são graves e não devem deixar de ser analisadas e investigadas desde a sua veracidade à intencionalidade, para bem da transparência do futebol. A APAF, tal como em casos anteriores, quer o prestigio da classe e do futebol e, para tal, irá tomar as ações e diligências necessárias para apuramento da verdade e não poderá deixar uma vez mais cair por terra mais este episódio detrator do nosso futebol", acrescentam.

De resto, a APAF adianta que irá "apresentar queixa" das declarações, "afim de provarem a sua veracidade".

O Ministério Público (MP) confirmou hoje ter recebido uma denúncia anónima em que o Benfica é acusado de corrupção, tendo a mesma sido encaminhada para o DIAP de Lisboa com vista a instauração de inquérito.

Entretanto, na sua página oficial, o Benfica "repudia e desmente de forma veemente as falsas e absurdas insinuações do diretor de comunicação do FC Porto", acrescentando ir avançar "com um processo crime por difamação e outros processos que se justifiquem".

Para os encarnados, as acusações do FC Porto visam "desviar as atenções da crise e graves problemas por que passam outras instituições".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG