Patrícia Mamona fica à porta das medalhas

Atleta portuguesa foi quinta classificada, a quatro centímetros do pódio

Rui Miguel Godinho
Patrícia Mamona© EPA/LESZEK SZYMANSKI

Patrícia Mamona ficou de fora das medalhas na final do triplo salto nos Europeus multidesportos, que acontecem em Munique.

A saltadora portuguesa ficou em quinto lugar, com uma marca de 14,41 metros, a apenas quatro centímetros da terceira classificada.

Mamona começou com uma marca modesta, de 14,26 metros, tendo sido facilmente ultrapassada pela ucraniana Maryna Bekh-Romanchuk, que colocou a fasquia elevada, ao saltar 14,81 metros - a sua melhor marca pessoal do ano (14,74m) e melhor do que qualquer outras das concorrentes. De seguida, a finlandesa Kristiina Mäkelä saltou 14,64 metros, subindo ao segundo lugar e estabelecendo um novo recorde nacional.

Ao terceiro salto, Mamona era quarta classificada, com 14,39, a sua melhor marca na prova até então. No salto seguinte, a atleta do Sporting fez o seu melhor registo até então (14,41m), insuficiente para, ainda assim, roubar o pódio à israelita Hanna Minenko.

Nas tentativas seguintes, Mamona não conseguiu igualar o registo que lhe valeu a qualificação para a final (14,45m) e que lhe daria para igualar a marca da israelita, no terceiro lugar.

Com o primeiro lugar praticamente fechado por Maryna Bekh-Romanchuk, que ainda ultrapassou a fasquia dos 15 metros (15,02), os outros degraus do pódio pertenceram a Kristiina Mäkelä (segundo) e Hanna Minenko (terceiro).