Marcano cabeceia contra o marasmo e dá três pontos ao FC Porto

Depois da goleada ao Marítimo na primeira jornada, comandados de Sérgio Conceição tiveram dificuldades em superar o Vizela. Jogo marcado pelo desacerto ofensivo dos dois lados.

Rui MIguel Godinho
Samu ; Namaso.© Miguel Pereira/Global Imagens

Foi graças a um cabeceamento do defesa central Iván Marcano que o FC Porto venceu ontem o Vizela (0-1), num jogo que esteve empatado até perto do fim.

Mantendo o onze inicial do jogo frente ao Marítimo, na jornada passada, a equipa do FC Porto encontrou um Vizela organizado (algo que Sérgio Conceição já tinha confessado estar à espera), que trazia o plano de jogo bem estudado e conseguiu anular praticamente todas as investidas dos dragões. Apesar de ter criado perigo por Evanilson logo aos 8 minutos, que rematou por cima depois de um canto, as oportunidades reais de golo foram praticamente inexistentes no primeiro tempo.

E os dragões podiam mesmo ter ido para o descanso em desvantagem. Isto porque, aos 34", antes do final da primeira parte, o extremo Nuno Moreira fletiu da esquerda para o centro do campo e, de fora da área, aplicou um remate forte, que saiu ao lado da baliza defendida por Diogo Costa. Aos 43", o jogador voltou a visar a baliza azul e branca, desta feita com o guarda-redes dos dragões a mergulhar para defender a bola.

Sérgio Conceição não gostava da prestação da equipa e, antes do intervalo, Otávio, Toni Martínez e o reforço Gabriel Veron já aqueciam. Antes do final da primeira parte, o lateral esquerdo Zaidu ainda apresentou queixas físicas, foi assistido, mas acabou por não precisar de ser substituído.

Tal como se perspetivava no final do primeiro tempo, perante a falta de capacidade do FC Porto em criar oportunidades, Sérgio Conceição fez duas mexidas logo a abrir a segunda parte: Otávio por Uribe; Gabriel Veron por Danny Namaso. E foi precisamente o reforço Veron que teve nos pés a primeira oportunidade real de perigo. Depois de uma jogada de futebol rápido no corredor direito do ataque do FC Porto, o novo camisola 7 dos dragões recebeu no interior da área, mas atirou para a defesa de Buntic, que não agarrou, com Bruno Wilson a ceder canto. Na sequência da jogada, o Vizela contra-atacou, Kiko Bondoso deu para Nuno Moreira que, solto de marcação no interior da área do FC Porto, falhou o pontapé e não aproveitou a oportunidade.

Tirando alguns fogachos individuais de parte a parte, o jogo parecia caminhar para um empate a zero. Até que, já perto dos 90", o recém-entrado Osama Rashid fez falta sobre Otávio. Depois da cobrança do livre, Galeno cruzou para a área, onde Marcano - que já tinha marcado na jornada inaugural do campeonato - cabeceou forte e sem hipótese para o fundo da baliza vizelense, desfazendo assim o nulo no marcador.

Em vésperas de Clássico (o FC Porto recebe o Sporting no próximo sábado), os dragões são agora líderes em igualdade pontual com o Benfica e o Boavista, estando à frente no diferencial de golos.