Álvaro Pacheco deixa de ser treinador do Vizela, clube que subiu duas vezes

O técnico deixa o clube após três temporadas e meia, deixando a equipa no 13.º lugar da I Liga.
​​​​​

O treinador Álvaro Pacheco deixou esta quarta-feira o Vizela, clube que representava desde 2019/20, época em que disputou o Campeonato de Portugal, antes de duas subidas consecutivas até à I Liga portuguesa de futebol, confirmou o emblema minhoto.

A SAD dos azuis e brancos referiu, em nota no sítio oficial, que chegou "a acordo" com o técnico de 51 anos para "o fim do vínculo que ligava as partes até junho de 2023", após "a divergência de opiniões em relação ao projeto desportivo do FC Vizela".

"Neste momento, deve a FC Vizela, Futebol SAD enaltecer e elogiar o trabalho de Álvaro Pacheco ao longos dos últimos três anos e meio, agradecer-lhe por todo o profissionalismo e serviços prestados, sendo certo que o seu nome permanecerá, para sempre, ligado aos maiores feitos desportivos desta sociedade e que o seu percurso nesta casa nunca será apagado", acrescentam os vizelenses, no comunicado.

O treinador da cidade da Lixa, no concelho de Felgueiras, saiu do clube 'azul e branco' depois de um percurso com 55 vitórias em 120 jogos oficiais, 19 delas na edição 2019/20 do Campeonato de Portugal, que valeram a liderança da Série A aquando da interrupção da prova, em março de 2020, devido à pandemia da covid-19, e a consequente promoção à II Liga após decisão da Federação Portuguesa de Futebol.

A formação minhota assegurou, na época transata, a manutenção no escalão principal, com um 14.º lugar, e ocupa, ao cabo de 13 jornadas no presente campeonato, a 13.ª posição, com 15 pontos.

Álvaro Pacheco iniciou o percurso no escalão sénior pelo Lixa, na época 2011/22, antes de trabalhar como adjunto de Miguel Leal no Penafiel, no Moreirense e no Boavista, entre as temporadas 2012/13 e 2017/18, e de ser o treinador principal do Fafe, então no Campeonato de Portugal, durante a época 2018/19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG