Alterações mecânicas serão descobertas pela UCI

A União Ciclística Internacional será capaz de identificar qualquer dissimulação através de ressonância magnética.

Um teste implantado desde janeiro permite descobrir através de ressonância magnética se existe alguma modificação mecânica nas bicicletas, e é um método que pode detetar de qualquer forma.

O Presidente da União Ciclística Internacional (UCI), Brian Cookson afirma que "É uma questão que nós levamos muito a sério. Se vocês utilizarem este método nós vamos descobrir ".

E é um processo muito rápido de ser detetado, visto que demora menos de um minuto, a mesa gráfica para de funcionar quando deteta a presença de um motor, íman, ou um objeto sólido, algo que não deveria ser notado.

A ressonância magnética foi pela primeira vez experimentada em janeiro na Bélgica. Onde foi descoberto um motor na bicicleta de Femke Van den Driessch, ficando suspensa por seis anos. Foi o primeiro caso comprovado de dopagem mecânica, a UCI até ao momento já realizou 2500 testes e até ao final presente ano pretende chegar a um total de 10 000 a 12 000 testes, segundo Mark Barfiel, diretor técnico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG