Alaphilippe vence etapa e é o primeiro camisola amarela do Tour

O ciclista francês Julian Alaphilippe (Deceuninck-Quickstep) é o primeiro camisola amarela da 108.ª Volta a França, depois de conquistar etapa a primeira etapa, após um ataque explosivo nos derradeiros metros da subida a Landerneau.

No final dos 197,8 quilómetros entre Brest e Landerneau, marcados por duas quedas coletivas, a última das quais a envolver o tetracampeão Chris Froome (Israel Start-Up Nation), o campeão do Mundo de fundo foi mais forte e impôs-se com o tempo de 4:39:05 horas, sendo oito segundos mais rápido do que o australiano Michael Matthews (BikeExchange) e o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), respetivamente segundo e terceiro.

Na geral, o francês lidera com 12 segundos de vantagem sobre Matthews, com o vice-campeão do Tour2020 na terceira posição, a 14.

No domingo, a segunda etapa vai ligar Perros-Guirec ao Muro da Bretanha, na distância de 183,5 quilómetros.

Queda provocada por fã

A 45 quilómetros da meta um espetador que empunhava um cartaz e o exibia para as TV's derrubou o ciclista alemão Tony Martin que na altura estava no topo do pelotão que passava por uma série de espetadores entusiastas à beira da estrada.

O piloto da equipa Jumbo caiu, e levou com ele grande número de ciclistas atrás dele. O acidente atrasou a corrida por cinco minutos, enquanto, bicicletas e ciclistas se desemaranhavam. O acidente provocou a primeira desistência do Tour.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG