Uma "vergonha": Agressões entre adeptos em jogo de infantis

Os pais dos jogadores, com idades entre os 12 e os 13 anos, envolveram-se numa cena de pancadaria

O jogo de futebol entre as equipas infantis do Alaró e do Collerense, em Maiorca, Espanha, teve ontem de ser interrompido devido a uma cena de pancadaria entre os pais dos jogadores, com idades entre os 12 e os 13 anos. Os dois clubes já se manifestaram envergonhados com o sucedido.

O incidente terá sido desencadeado por uma entrada mais dura por parte de um dos jogadores. Dentro de campo, os futebolistas envolveram-se numa acesa discussão, a qual contagiou as bancadas, com alguns pais a envolverem-se em insultos e agressões. Algumas pessoas tiveram de receber assistência médica devido a ferimentos ligeiros. Outras apresentaram queixa na polícia.

Ambos os clubes referem-se ao incidente como "uma vergonha".

O Alaró manifesta, no Facebook, "desolação" e diz que os "apoiantes e pais de ambas as equipas protagonizaram uma luta vergonhosa". O clube considera os factos graves e diz que vai agir em conformidade e realça que nenhum elemento de ambas as equipas se envolveu nas agressões, embora não tenham, reconhece, tido comportamentos irrepreensíveis.

O Collerense, através do Twitter, também fala em "vergonha" e "impotência" perante os acontecimentos, questionando como se podem educar crianças para a não violência quando há exemplos como estes.

O clube também indica estar a analisar o caso para decidir medidas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG