A história incrível de Ramón dá uma nova volta ao mundo

Façanha do "marinheiro de fim de semana" que ganhou a primeira Volvo Ocean Race (1973-74) volta a correr o globo, agora nos cinemas

É uma história à filme: um homem, já quarentão, apaixona-se pelo mar e pela vela e embarca numa aventura sem precedentes - a primeira regata desportiva à volta do mundo, versão inaugural da Volvo Ocean Race - levando família e amigos consigo. Contra todas as expectativas, o veleiro do mexicano Ramón Carlin bate os profissionais e ganha a prova. Foi assim em 1973-74. E a façanha do "marinheiro de fim de semana" originou mesmo um filme: o documentário The Weekend Sailor, realizado por Bernardo Arsuaga e narrado por Simon Le Bon (vocalista dos Duran Duran) dá a volta ao globo, 43 anos depois.

A história incrível da vitória do iate Sayula II na edição inaugural da Volvo Ocean Race (então chamada Whitbread Round the World Race) foi feita de acasos. Primeiro, calhou o irmão de Ramón Carlin ter comprado um veleiro e ele, aos 48 anos, ter ficado deslumbrado com a sensação de navegar no mar de Acapulco (oceano Pacífico). Depois, calhou o empresário mexicano ter mandado o filho estudar para a Irlanda (para tentar que ele esquecesse a paixão pela rapariga de 14 anos com quem insistia em casar-se...) e descoberto um anúncio de jornal sobre uma regata pioneira, durante uma visita ao jovem Enrique. Era esse o desafio (dar a volta ao mundo) com que sonhava há dois anos, desde que se iniciara na vela. "Chamou--me a atenção por ser uma grande aventura, a primeira volta ao mundo nestas condições", recordou, décadas depois. E foi tão bem-sucedido que ficou para sempre na história da modalidade.

Ramón, um empreendedor que começara como vendedor porta-a-porta, tinha 50 anos quando comprou o iate chamado Sayula II, em homenagem à terra onde a sua esposa, Paquita, nascera. Pegou nela, no filho, no melhor amigo e em dois sobrinhos, contratou marinheiros profissionais (britânicos, holandeses e australianos) e fez-se ao mar, contra os melhores do mundo.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG