Exclusivo A avaliação de Hugo Almeida: "Alemanha vai entrar pressionada mas é sempre uma grande equipa"

Com uma passagem de quatro anos e meio pelo futebol germânico, Hugo Almeida reconhece que o próximo adversário de Portugal no Euro 2020 não atravessa o melhor momento em termos de resultados mas não deixa de ser "compacto e perigoso".

Já lá vai o tempo em que a máxima proferida pelo antigo avançado inglês Gary Lineker - "O futebol é um jogo simples: vinte e dois homens correm atrás de uma bola e no fim ganha a Alemanha - se concretizava com assinalável assiduidade. O próximo adversário de Portugal no Euro 2020 tem oscilado de forma improvável e desde o desastre que foi a sua participação no último Mundial, onde nem sequer superou a fase de grupos (apesar de ter chegado ao certame como o campeão em título), tem somado resultados impensáveis, isto apesar da indiscutível qualidade dos seus jogadores, do poderio dos seus clubes e de ter mostrado que não há razões para temer o futuro - como prova a recente vitória na prova destinada aos sub-21, exatamente frente a Portugal.

Desde a prova russa de 2018, a Nationalmannschaft tem tantas vitórias como empates e derrotas (15), um número pouco habitual numa equipa habituada a larga percentagem de vitórias. Chegou a descer de patamar na Liga das Nações (apesar de, graças uma reformulação da prova, se ter mantido no principal escalão) e sofreu uma goleada impensável frente a Espanha (0-6) e um desaire caseiro frente à Macedónia do Norte, já este ano. Joachim Löw, no cargo de selecionador há 15 anos, não vai continuar aconteça o que acontecer e já se sabe que Hansi Flick, campeão europeu pelo Bayern, lhe vai suceder.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG