36 clubes e minicampeonato a oito jornadas. As mudanças na Champions a partir de 2024-25

As quatro novas vagas vão ser para um o terceiro classificado do país em quinto lugar no ranking da UEFA, outra para um campeão nacional e as duas restantes vão para as federações com melhor desempenho coletivo dos seus clubes na época anterior.

A UEFA aprovou esta terça-feira o alargamento da Liga dos Campeões de 32 para 36 equipas a partir da época 2024-25, com um novo modelo de competição sem fase de grupos, passando para uma liga única com oito jogos.

Após realizar consultas aos envolvidos no processo, o Comité Executivo do organismo responsável pelo futebol europeu decidiu alterar de 10 para oito o número de jogos a disputar por cada equipa, quatro em casa e quatro fora, e alterou o critério para atribuição de duas das quatro novas vagas, retirando o acesso para os clubes com o coeficiente mais alto.

Assim, as quatro novas vagas vão ser para um o terceiro classificado do país em quinto lugar no ranking da UEFA, outra para um campeão nacional, ampliando o número de clubes apurados através do denominado 'Caminho dos Campeões' e as duas restantes vão para as federações com melhor desempenho coletivo dos seus clubes na época anterior (número total de pontos obtidos dividido pelo número de clubes participantes).

Na primeira fase deste formato, a liga única, cada equipa defrontará oito adversários diferentes - o chamado sistema suíço. No entanto, a UEFA não entrou em detalhes sobre os critérios para emparelhar as equipas nem sobre a possibilidade de formações do mesmo país se defrontarem.

Os oito melhores classificados na liga única vão ser apurados para a fase a eliminar da competição, enquanto os classificados entre o 9.º e o 24.º lugar vão disputar um play-off a duas mãos para apurar outras oito equipas.

Do 25.º para baixo, as equipas vão ser eliminadas e nenhuma vai passar para a Liga Europa.

O Comité Executivo da UEFA, reunido em Viena, confirmou que "todos os jogos antes da final serão ainda disputados a meio da semana, reconhecendo a importância do calendário doméstico de jogos em toda a Europa".

As mudanças no formato vão ser também aplicadas à Liga Europa, com oito jogos na fase de liga, e à Liga Conferência Europa, com seis jogos na fase de liga, incluindo ambas as mesmas 36 equipas nesta fase.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG