Exclusivo  Bradley Wiggins: "Não me espantaria se os portugueses vencessem uma etapa do Tour"

A prova começa sexta-feira e conta com Nélson Oliveira e Rúben Guerreiro no pelotão. Ao DN, Bradley Wiggins, vencedor em 2012, admite que os portugueses possam brilhar.

A 109.ª edição da Volta a França vai para a estrada já na próxima sexta-feira. Com o tiro de partida a ser dado em solo dinamarquês - onde acontecem as três primeiras etapas. Rúben Guerreiro (EF Education-EasyPost) e Nélson Oliveira (Movistar Team) são os portugueses presentes no pelotão deste ano e, segundo o ex-ciclista Bradley Wiggins, não será de estranhar se, no final da prova, estiverem nos lugares cimeiros da classificação geral.

Ao DN, Wiggins, que há 10 anos tornou-se no primeiro britânico a vencer a Volta à França, considerou que "ninguém espera que qualquer um deles possa vencer no final, mas andarão certamente para lá das margens do pelotão". O que quer isto dizer? Segundo o agora comentador da Eurosport, cadeia de televisão que vai transmitir o Tour, os portugueses "entrarão numa batalha muito positiva ali entre o quarto e o 10.º lugares da classificação geral".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG