Senti uma empatia imediata com aquele ser amável e doce, o António Variações

Ouvi-o pela primeira vez em 82 na Valentim de Carvalho da rua Nova do Almada, estava eu na sala da promoção com o Janita e ele na sala da produção com o David Ferreira e o Francisco Vasconcelos, onde faziam a audição do tema «Povo que lavas no rio». Estranhei muito aquela voz e aquela forma de cantar e pensei «há cada maluco!» Não me lembro do dia em que fomos apresentados, só que senti uma empatia imediata com aquele ser amável e doce, o António Variações. Já em 83, estava eu na sala dos pianos e na sala da […]

Para saber mais clique aqui: www.delas.pt

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG