“Não faz o meu tipo”. Quantos argumentos negam uma alegada violação?

Talvez tentando deitar por terra o velho argumento ‘do estava a pedi-las’, a editora E. Jean Carroll aceitou ser fotografada com uma roupa semelhante à que tinha usado 23 anos antes. O propósito? Retratar parte das circunstâncias que a levaram a ser alegadamente violada por Donald Trump, então milionário, hoje presidente dos Estados Unidos da América, num provador da loja de luxo Bergdorf Goodman. Contou aquela editora, à revista New York Magazine, que a alegada violação teve lugar num contexto em que se apresentou de vestido preto, discreto, sem que isso fosse impeditivo do que denuncia agora.   Confrontado esta […]

Para saber mais clique aqui: www.delas.pt

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG