Traição de Trump coloca Melania no lugar de Hillary Clinton

A história parece repetir-se na política americana. Quando Bill Clinton foi presidente dos Estados Unidos da América e se tornou conhecido o seu envolvimento sexual com Monica Lewinsky - à época estagiária na Casa Branca - Hillary Clinton ficou na mira das feministas, que não lhe perdoaram o facto de não se ter separado do marido, perante a humilhação pública. Agora é Melania Trump quem é incentivada a fazer o mesmo, na sequência do escândalo que envolve o marido, Donald Trump, e a atriz de filmes pornográficos Stormy Daniels.

Para saber mais clique aqui: www.delas.pt

Ler mais

Exclusivos