Exclusivo Um olhar português no sul de França

As fotografias de Alfredo Cunha e Manoel de Oliveira estão por estes dias no sul de França, numa mostra que reúne também nomes importantes da nova geração da fotografia portuguesa. Para visitar até 18 de setembro.

Os rostos marcados pela ruralidade ou tapados pelas máscaras anti-covid, ou ainda as memórias já icónicas do 25 de Abril de 1974 são alguns dos pontos que sobressaem nas fotos a preto e branco de Alfredo Cunha (1953) em exibição em La Seyne-sur-Mer, no sul de França, uma estância balnear da Côte d"Azur, a poucos minutos de barco da cidade de Toulon. Mas este não é o único português que se dá a conhecer aos franceses. Até 18 de setembro quem visitar o Centro de Arte Villa Tamaris [ver caixa] tem a oportunidade de ver também fotos do cineasta Manoel de Oliveira (1908-2015) - que, pela primeira vez, saíram de Portugal, numa parceria com o Museu de Serralves, para a exposição Un Été au Portugal (Um Verão em Portugal).

É talvez o nome que mais chama a atenção dos visitantes. Mas há mais: outros oito artistas franceses e portugueses numa exposição organizada no âmbito da Temporada Cruzada França-Portugal 2022 (com vários eventos a decorrerem até 31 de outubro em ambos os países), em conjunto com a Associação Objectif-sur-Seyne, Toulon Provence Mediterranée, e o Instituto Francês, numa exposição comissariada por Micheline Pelletier e pelo português Rui Freire.

O trabalho de Alfredo Cunha, que em 1996 foi nomeado comandante da Ordem do Infante D. Henrique, e que já conta com cinco décadas, em plena Cote d"Azur é apresentado em três temas distintos: Uma noite no Mar; Celebrações Religiosas em Portugal e A Pandemia. Outro dos destaques da mostra são as já referidas fotos de Manoel de Oliveira (1908-2015), uma faceta menos conhecida do cineasta, que foi revelada aos portugueses só em 2021 aquando de uma exposição no seu museu, no Porto. Nestas fotos, cerca de uma centena, feitas dos anos 1930 a 1950, encontra-se "um diálogo com o pictorialismo, o construtivismo e as experiências do movimento Bauhaus", segundo a apresentação oficial da exposição.

Pela primeira vez fora de Portugal, o lado fotográfico de Manoel de Oliveira é dado a conhecer a todos os que visitarem a Villa Tamaris, no sul de França.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG