Exclusivo João Pedro Rodrigues, um príncipe a brincar com o fogo

O cinema português vai estar bem representado em Cannes. João Pedro Rodrigues encena uma comédia musical queer num quartel de bombeiros e Tiago Guedes leva-nos ao interior de Portugal. Mas são curtas como Ice Merchants, de João Gonzalez, e Mistida, de Falcão Nhaga, que podem surpreender.

Um dos contingentes mais importantes e significativos do cinema português em Cannes nos últimos anos. 2022 é um ano de afirmação internacional do cinema nacional e a presença de alguns títulos com marca nacional no maior festival do cinema poderá querer dizer algo. Primeiro de tudo que há um respeito pelos nossos autores e pela maneira autoral e livre de uma política de cinema. Depois, também importante, uma mistura de diversas gerações que em muitos casos não se tocam, a prova que o cinema português são muitos cinemas. Por exemplo, Fogo-Fátuo, de João Pedro Rodrigues, na Quinzena dos Realizadores é de uma outra escola ou universo de Mistida, curtas-metragem de Falcão Nhaga, presente na Cinéfondation, montra para jovens cineastas em contexto de escola de cinema.

O caso de Mistida não deixa de ser um farol para uma promessa de um novo caminho. Neste caso, contar histórias por dentro de uma comunidade com uma pertença que é rara, neste caso por provir de um real que é caro ao realizador. Mistida é maioritariamente falado em crioulo da Guiné Bissau e é uma viagem a pé de uma mãe e de um filho de compras na mão num bairro de periferia de Lisboa. Pelo caminho, o filho, agora professor, cruza-se com imagens de uma infância onde se lembra de ouvir "vão-se embora pretos, voltem para a sua terra". Mistida são trinta minutos de cumplicidade serena de mãe e filho. Tem tanto carinho como ressentimento mas são os seus processos simples que tornam tudo tocante. Vem com a marca da Escola Superior de Cinema e vai colocar Nhaga no mapa, é a coisa mais positiva da Cinéfondation, mesmo se pensarmos que há bem pouco tempo na sua estreia mundial no Indie o filme tenha acabado por vencer o Grande Prémio da curta-metragem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG