Lembra-se das Bibliotecas Itinerantes da Gulbenkian? Vem aí uma

Em nome do Fundo de Apoio às Populações e à Revitalização das Áreas Afetadas pelos Incêndios, a Gulbenkian já entregou ao município da Sertã uma carrinha que vai continuar a história que levou livros onde eles não chegavam

Durante mais de quatro décadas, as Bibliotecas Itinerantes da Gulbenkian levaram a todo o país livros e ajuda para os escolher, que chegou a ser prestada pelos poetas Herberto Helder e Alexandre O'Neill. A sua história, que terminou em 2002, é a de milhões de pessoas que de outra maneira não teriam lido o que leram, sobretudo num Portugal pobre onde, em 1958, em pleno Estado Novo, quando começou o projeto com 15 carrinhas Citröen, os hábitos de leitura eram escassos.

Idealizadas pelo escritor Branquinho da Fonseca, que foi diretor do serviço até à sua morte em 1974, nos seus 44 anos de existência, em que garantiam acesso livro às estantes e empréstimo domiciliário, as Bibliotecas Itinerantes da Gulbenkian emprestaram cerca de 97 milhões de livros a quase 29 milhões de leitores, espalhados por três mil e novecentas povoações, segundo registos da Fundação Calouste Gulbenkian.

Em breve, uma carrinha vai continuar esta história. Em nome do Fundo de Apoio às Populações e à Revitalização das Áreas Afetadas pelos Incêndios, a Gulbenkian já entregou ao município da Sertã uma carrinha para o efeito, que deverá começar atividade já neste mês. Naquele município, onde no ano passado arderam milhares de hectares, circulará por 240 lugares daquelas dez freguesias, onde vivem mais de 16 mil pessoas (cerca de 30% das quais com idade superior a 65 anos), uma carrinha que, além de biblioteca, com livros e revistas, terá ainda outros serviços.

Entre eles estão "um serviço de apoio à saúde que permitirá fazer rastreios periódicos de tensão a arterial, glicemias e colesterol e um posto móvel do Balcão Único do Município, com atendimento, apoio ao preenchimento e entrega de formulários e requerimentos de serviços nas áreas da ação social, educação, proteção civil e saneamento. A carrinha permitirá ainda ter acesso à internet, fazer fotocópias e aceder a todos os serviços disponíveis numa caixa multibanco", informa a fundação.

A doação da carrinha ocorre no âmbito do projeto Devolver a Voz à Comunidade, a cargo da Câmara Municipal da Sertã.

Exclusivos