Crítico do Le Monde escolhe disco de Katia Guerreiro

Disco de Katia Guerreiro, Sempre, foi apresentado em vários espetáculos em França. E foi agora escolhido como um dos melhores do ano.

Sempre, de Katia Guerreiro foi escolhido pelo crítico francês Patrick Labesse como um dos cinco discos melhores do ano. "Voz soberana e intensa, Katia Guerreiro transporta também uma memória, a do fado tradicional. Sem com isso por de lado a poesia contemporânea e o prazer da digressão, como é testemunho o seu brilhante Sempre".

As outras escolhas do crítico especialista em world music são Um Corpo No Mundo, da baiana Luedji Luna, Wahala Wahala, de K.O.G. & The Zongo Brigade, Daba, d"Oum, Roudennoù/Traces, de Yann-Fanch Kemener. A escolha faz parte de uma lista de vários críticos do jornal intitulada: Rap, rock, pop... nos albums coups de cœur de 2019.

Já no ano passado o crítico e jornalista de música tinha descrito a cantora como a "soberana do fado tradicional" numa reportagem realizada em Lisboa.

E, em 2015, numa série de artigos dedicados a médicos com outras paixões artísticas, o perfil de Katia chamava-se "A cura pela beleza" - a cantora formou-se em medicina, que praticou antes de se tornar fadista a tempo inteiro.

O disco Sempre foi lançado em 2018 e produzido por José Mário Branco.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG