Bailarino Marcelino Sambé Personalidade do Ano da Associação da Imprensa Estrangeira

A Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal distinguiu Marcelino Sambé "pelo seu percurso artístico ímpar e pelo caminho percorrido".

Marcelino Sambé, bailarino principal da Royal Ballet de Londres, é o vencedor do prémio Personalidade do Ano/Martha de la Cal, da Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP), anunciou esta sexta-feira esta entidade.

"A AIEP distingue Marcelino Sambé, 28 anos, pelo seu percurso artístico ímpar e pelo caminho percorrido como português de raízes africanas, dos chamados 'bairros sociais' ao maior palco de dança da Europa", lê-se no comunicado da associação, que destaca o lugar cimeiro do vencedor da 33.ª edição do prémio, "numa das maiores e mais prestigiadas companhias de bailado do mundo".

O português Marcelino Sambé entrou para a Royal Ballet em 2012, atingindo o lugar de bailarino principal em 2019.

Em 2022, foi condecorado com o grau de Cavaleiro da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada, pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

"Marcelino Sambé tem sido motivo de orgulho para Portugal desde que alçou voo para a profissionalização em Londres. Tem uma carreira brilhante e, este ano, pudemos acompanhar ainda mais atentamente as suas conquistas", explicou Caroline Ribeiro, presidente da AIEP, citada no comunicado da associação.

Filho de mãe guineense e pai português, começou os seus estudos de dança na Escola Artística de Dança do Conservatório Nacional de Lisboa, em 2004, e quatro anos depois ganhou a medalha de prata no Moscow International Ballet Competition, no Teatro Bolshoi.

Seguiram-se, entre outras distinções, o primeiro prémio no Youth American Grand Prix, em Nova Iorque, em 2009, e a medalha de ouro e prémio especial na USA International Ballet Competition, no Mississipi, Estados Unidos.

Marcelino Sambé competiu em 2010 no Prix de Lausanne, onde lhe foi oferecida uma bolsa para a Royal Ballet School, em Londres.

O bailarino tem sido reconhecido com outros prémios, como o do Círculo dos Críticos de Londres, na categoria de Melhor Bailarino de 2019, e Melhor Performance Clássica Masculina, pela sua interpretação como Cello em "The Cellist", em 2020, e Colas em "La Fille Mal Gardeé", em 2017.

O bailarino encontra-se de momento em Lisboa, a protagonizar o clássico "Giselle", de Adolph Adam, como artista convidado da Companhia Nacional de Bailado, na versão coreográfica de Georges Garcia, que tem sábado à noite a derradeira apresentação no Teatro Nacional de São Carlos.

Sambé é acompanhado por Anna Rose O'Sullivan, igualmente bailarina principal da Royal Ballet.

O Prémio da AIEP tem como objetivo distinguir a pessoa ou a instituição que contribuiu para promover a imagem do país no estrangeiro durante o ano.

A distinção é atribuída desde 1990, pelos cerca de 50 jornalistas estrangeiros acreditados em Portugal, inscritos na Associação, e toma o nome da jornalista norte-americana Martha De La Cal (1926-2011), correspondente em Portugal da revista Time durante mais de 40 anos.

No ano passado, o prémio foi atribuído ao vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, antigo coordenador da 'task force' de vacinação contra a covid-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG