Ator brasileiro Eduardo Galvão morreu vítima de covid-19

Tinha 58 anos e mais de 30 de carreira.

O ator brasileiro Eduardo Galvão, com um percurso profissional de mais de três décadas que incluiu novelas, séries, cinema e teatro, morreu nesta segunda-feira, no Rio de Janeiro, vítima de covid-19. Tinha 58 anos.

O ator estava internado há uma semana no Hospital Unimed. Estava nos cuidados intensivos e a filha chegou a dizer que estaria a melhorar. Eduardo Galvão deixa ainda uma neta, que tinha feito um ano no mês passado.

Galvão fez a sua estreia na televisão no papel de Régis em O Salvador da Pátria (1989), na Globo. Na mesma estação de televisão participou nas novelas Araponga (1990), A Viagem (1994), Porto dos Milagres (2001), O Clone (2001), O Beijo do Vampiro (2002), Paraíso Tropical (2007) ou Insensato Coração (2011). A sua última participação foi na novela Bom Sucesso, de 2019.

Na SBT participou n'As Pupilas do Senhor Reitor (1995), na TVE em Um Menino Muito Maluquinho (2006) e na HBO Brasil na série Magnífica 70 (2015).

No cinema estreou-se em 2001 em Minha Vida em Suas Mãos e os seus últimos trabalhos foram Nada a Perder (2018) e Nada a Perder 2 (2019), filmes biográficos sobre a vida do bispo evangélico Edir Macedo.

Além de colegas e amigos, o clube de futebol Flamengo lamentou nas redes sociais a morte do adepto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG