André Carrilho em exposição na Amadora

Os últimos dez anos da obra de André Carrilho vão estar em exposição na Amadora até dia 6 de novembro. A entrada é livre.

A Galeria Artur Bual/Casa Artur Brual, na Amadora recebe Panoramas, do cartunista André Carrilho. A apresentação naquela que é a terra natal do artista, onde nasceu em 1974, aconteceu ontem.

Esta é a primeira vez que André Carrilho reúne em exposição os trabalhos que tem feito ao longo dos últimos dez anos. "Sempre fiz exposições de outro tipo de trabalho, como caricaturas ou assuntos mais localizados, e pela primeira vez estou a reunir estes trabalhos de maior dimensão", conta em entrevista ao DN. A exposição vai incluir 30 obras, incluindo algumas que foram feitas para o Diário de Notícias. Estas correspondem a painéis/murais de dupla página de ilustração que focam vários assuntos da atualidade, desde eventos a personalidades marcantes.

As obras que vão estar expostas abordam temas desde os milionários de Silicon Valley até às personalidades de Hollywood, a diversas formas de exploração e de protesto, a subida da popularidade da extrema-direita, a crise das democracias, as superpotências mundiais e as crises ecológicas. A procura pela interligação dos vários acontecimentos que marcam o mundo e a carreira de André Carrilho, estão no centro daquilo que esta exposição pretende ser, um panorama.

Com uma carreira de mais de 30 anos, André Carrilho já recebeu mais de cem distinções nacionais e internacionais pelo seu trabalho, inclusive foi o primeiro cartunista português a vencer o Grande Prémio do World Press Cartoon, em 2015. Já viu o seu trabalho exposto em Portugal, Espanha, Brasil, França, China e Estados Unidos.

O nome da exposição, Panoramas, vem da ideia de imagens grandes, mas que também pode ser interpretada como uma visão abrangente. "No fundo, cada uma destas ilustrações mostra não tanto casos particulares, que também costumo fazer, mas falam de um ponto de vista abrangente de interligação de vários assuntos", explica André Carrilho.

Aqui, nesta exposição, o artista quer mostrar exatamente a visão mais panorâmica e geral da atualidade que vê através dos seus olhos. Que, nas suas obras, olha para tudo o que compõe a atualidade e cria um mosaico da realidade. Será a partir daqui que as pessoas podem olhar para os assuntos com calma e compreender toda a realidade que os rodeia.

Estas obras que estão agora expostas na Galeria Artur Bual /Casa Aprígio Gomes são peças que o cartunista investiu mais tempo a fazer, ao contrário de ilustrações que podem ser feitas mais rápido. "Não são tanto obras imediatistas, como eu costumo fazer com uma ilustração, que pode ser feita no próprio dia ou em dois dias. Estas são obras que demoraram mais tempo a conceber e a fazer". Explica que muitas delas demoraram um mês a fazer.

Esta exposição está inserida nas comemorações do 43º aniversário do município da Amadora, o Amadora em Festa 2022, e também fará parte da programação do 33ª edição do Amadora BD - Festival Internacional de Banda Desenhada, que vai acontecer entre 20 e 30 de outubro.

André Carrilho teve o seu trabalho publicado em várias publicações internacionais, como o The New Yorker, The New York Times, The Independent on Sunday, Neue Zurcher Zeitung, entre outras. Desde 2009 que é o cartunista residente do Diário de Notícias.

Apesar de ter o seu trabalho exposto e reconhecido por todo o mundo, é em casa [Amadora] que decidiu reunir estas obras que ainda não se tinham apresentado juntas. "Para mim é muito importante de repente ver este corpo de obra, vê-lo todo junto pela primeira vez e vê-lo na Amadora que é a cidade de onde eu venho e pela qual tenho um grande afeto", diz André Carrilho.

Panoramas vai estar patente até dia 6 de novembro e tem entrada livre.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG