Rede de "Clubes Ciência Viva na Escola" vai triplicar

Com a aprovação de 462 candidaturas, num investimento de 4,4 milhões de euros, passarão a existir 699 clubes.

A Direção-Geral da Educação (DGE) e a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica - Ciência Viva aprovaram esta quinta-feira as candidaturas de 462 novos "Clubes Ciência Viva na Escola" em todo o país, num investimento de 4,4 milhões de euros. A Rede passará, assim, de 237 para 699 Clubes.

Em comunicado, o Ministério da Educação informa que esta resposta educativa envolve o investimento total de 8 milhões de euros no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e, no próximo ano letivo, prevê-se outro concurso para expandir ainda mais os recursos educativos no sistema de ensino.

"Nos Clubes Ciência Viva na Escola estimula-se um contacto direto e generalizado das escolas com a ciência, que não se limita a uma mera reprodução de experiências rotineiras de laboratório, apresentando-se antes como espaços de trabalho em rede, envolvendo as escolas, as comunidades, instituições científicas e de ensino superior, autarquias, Centros Ciência Viva e as empresas com I&D, que apoiam o desenvolvimento de áreas que vão do Ambiente à Astronomia, Botânica, Física e Química, Matemática, Robótica, Fotografia, Cidadania, entre outras.", pode ler-se.

As informações sobre a Rede de Clubes Ciência Viva na Escola, já em funcionamento, podem ser consultadas no site da DGE.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG