Peixe-lua libertado de redes e solto no mar aceita festas antes de se afastar (com vídeo)

Um enorme peixe-lua ajudado por investigadores da Universidade de Sevilha e depois solto no mar, mostrou o seu agradecimento deixando-se ficar junto do humano que o acompanhou no mar antes de se afastar

Uma equipa de investigadores da Universidade de Sevilha partilhou um vídeo da complicada operação de devolução ao oceano de um gigantesco peixe-lua de, pelo menos, cerca de 1000 kg que havia encontrado preso numa rede de pesca de atum, na semana anterior, foi noticiado esta quinta feira no site da United Press International.

Na verdade, os investigadores da Estação de Biologia Marinha do Estreito de Ceuta nao conseguiram verdadeiramente pesar o animal, pelo que poderá na prática pesar até o dobro. Isto porque a sua balança não ia além dos 1000 kg.

Os cientistas espanhóis calculam que este paixe-lua em concreto, que pertence à maior espécie de peixes ósseos que existe, deveria pesar cerca de 1800 kg. De certeza, sabem apenas que foram necessárias duas gruas para o içar das àguas, no dia 14 de outubro, quando o encontraram ao largo daquela cidadade autónoma espanhola, em África.

Além do seu peso, o peixe-lua media 3,5 metros de comprimento e tinha 2,7 altura e os cientistas creem ter sido o maior já encontrado naquela região. Só que a sua dimensão dificultou ainda mais a manobra.

Colocado finalmente o corpolento peixe na àgua, acompanhado por alguns dos cientistas mergulhadores, o bicho ainda se deixou ficar por ali por uns momentos e afagar pelos seus socorristas humanos, antes de finalmente bater as barbatanas e deasaperecer paquidermicamente no oceano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG