Descoberta primeira gravura de um neandertal numa gruta

A descoberta de formas geométricas gravadas numa caverna em Gibraltar remontam há mais de 39 mil anos e é o primeiro exemplo de arte rupestre dos Neandertais, sugerindo, segundo os investigadores que estes primos afastados do homem moderno eram capazes de abstrações.

"Trata-se da primeira gravura abstrata (...) e deliberada" feita numa parede para alguém que não é um humano moderno", sublinhou Clive Finlayson, diretor do museu de Gibraltar e coordenador da equipa internacional de investigação que publicou os seus trabalhos na segunda-feira no Proceedings of the National cademy of Science (PNAS) dos EUA.

A descoberta na gruta de Gorham, situada numa falésia que junto ao mar Mediterrâneo, "aproxima os neandertais aos humanos modernos, sugerindo que eles tinham capacidades mentais equivalentes às nossas", acrescentou.

É um motivo gravado no qual as linhas horizontais e verticais formadas em sulcos profundos se cruzam para forma uma aranha.

"É o primeiro exemplo de arte das cavernas, de uma representação abstrata feita pelos neandertais e gravada profundamente na rocha numa parte da gruta onde eles habitavam", explica à AFP Francesco D'Errico, diretor de investigação do Centro Nacional francês da Investigação Científica (CNRS), co-autor do trabalho.

"Sabíamos que os neandertais utlizavam pigmentos, encontrámos também obejtos com as gravuras e entalhes em série às vezes até com as decorações que pareciam muito abstratos, mas nunca tínhamos descoberto as provas de que eles marcavam as paredes das grutas com estes utensílios", adianta.

A análise desta gravura, reproduzida por computador em três dimensões a partir de fotografias, permitiu compreender as etapas da realização e também de ver que não resultado de fenómenos naturais ou atividades utilitárias como o facto de cortar carne ou peixe, precisa o antropólogo.

Segundo os investigadores, os sulcos resultam de passagens repetidas de uma ponta de um utensílio muito dura, provavelmente em silex. O exame microscópico da gravura sugere que que ela foi executada requerendo a passagem do utensílio entre 188 e 317 vezes.

A gravura encontra-se na zona da gruta que foi habitada há mais tempo. Estava coberta por sedimentos com pelo menos 39 mil anos, segundo uma datação de carbono, o que corresponde a uma época em que estes lugares eram habitados por neandertais,

A gruta de Gorham foi ocupada por neandertais pela primeira vez há 67 mil anos. stes foram substituídos por Homo Sapiens há cerca de 40 mil.

A descoberta põe em causa que a abstração seja uma inovação cultural do homem moderno quando colonizou a Europa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG