Refrescantes e doces, fazem a alegria dos mais pequenos

Da família das rosas, as cerejas são conhecidas por serem brincos de princesa nas mais diversas brincadeiras de criança.

A cerejeira é uma planta cujo cultivo deve ser realizado em regiões frias, visto que os cultivares mais importantes necessitam de 800 a 1000 horas de frio para produzirem satisfatoriamente. Como ideais, são consideradas as áreas de cultivo com invernos frios e chuvosos e verões secos e amenos.

Produção de cereja
A Europa é responsável por quase metade da produção mundial, destacando-se como principais produtores, na União Europeia, a Alemanha e a Itália e, fora da UE, a Ucrânia e a Rússia. Na Ásia produz-se 35% da cereja, a nível mundial, sendo a Turquia e o Irão os maiores produtores. Os Estados Unidos têm um peso de 14%, sendo praticamente o único país produtor da América do Norte e Central. O leque de variedades de cerejeira é enorme. Dentro das variedades com tradição de cultivo em Portugal, destacam-se, como mais importantes, as de Saco da Cova da Beira e Saco do Douro. Recentemente são comercializadas novas variedades de polpa mais resistente e sabor doce.

Vantagens do consumo de cereja
Para além do seu valor histórico e cultural no nosso país, o consumo de cereja pode ter efeitos benéficos para a saúde, tendo sido cientificamente demonstrados, e de forma muito consistente, os seus efeitos anti-inflamatório e antioxidante, o que poderá permitir a este pequeno fruto coadjuvar no combate e progressão de algumas doenças inflamatórias crónicas e de lesões desportivas. Simultaneamente, o consumo de cerejas tem vindo a ser associado à melhor capacidade de recuperação muscular após a prática de exercício físico, nomeadamente pelo seu conteúdo em compostos com propriedades antioxidantes, como as antocianinas, a quercetina e alguma vitamina C. Pela presença de melatonina na sua composição, o consumo de cerejas tem vindo a ser estudado e caracterizado como benéfico na manutenção de um sono regular em indivíduos saudáveis, podendo, inclusive, contribuir para atenuar alguns distúrbios do sono.


Além disso, a cereja é um fruto muitas vezes utilizado na confeção de doces, bolos e compotas. Contudo, para se usufruir de forma plena de todos os benefícios que esta proporciona à nossa saúde, deve consumir-se tal qual a encontra na secção de frutas da sua loja Continente: fresca, de polpa macia e suculenta, a cereja é o fruto ideal para adoçar os dias quentes de verão. E com a cuidada seleção do Continente, pode ter a certeza de contar com as melhores cerejas para se deliciar e refrescar durante o verão.

Benefício
A cereja apresenta um conteúdo elevado em compostos com poderes antioxidante e anti-inflamatório, cuja concentração aumenta com o amadurecimento do fruto. O índice glicémico da cereja é baixo e este pequeno fruto é fonte de fibra. Estas duas características contribuem para uma entrada gradual do açúcar no sangue, ajudando-o a sentir-se saciado por mais tempo. Para além de ser um fruto rico em água e com baixo valor energético, as cerejas contêm uma hormona que ajuda a regular os ciclos de sono, para que possa adormecer facilmente.

Valor Nutricional (por cada 100g)
67 kcal
1,6 g de fibra

Como conservar
O ideal é manter as cerejas no frigorífico, em pequenas porções, num recipiente de plástico, sem as cobrir. No máximo, conservam-se durante uma semana.

Como consumir
Ao natural é a forma mais convencional de comer este fruto, mas é também muitas vezes integrado em doces ou sobremesas deliciosas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

DN Life

DN Life. «Não se trata o cancro ou as bactérias só com a mente. Eles estão a borrifar-se para o placebo»

O efeito placebo continua a gerar discussão entre a comunidade científica e médica. Um novo estudo sugere que há traços de personalidade mais suscetíveis de reagir com sucesso ao referido efeito. O reumatologista José António Pereira da Silva discorda da necessidade de definir personalidades favoráveis ao placebo e vai mais longe ao afirmar que "não há qualquer hipótese ética de usar o efeito placebo abertamente".